Programado para esta segunda-feira (29), às 9h33 da manhã (todos os horários mencionados têm como referência o fuso de Brasília), o voo inaugural do Programa Artemis, da NASA, em direção à Lua, precisou ser adiado em razão de um problema detectado na parte inferior do estágio principal do foguete Space Launch System (SLS).

O foguete Space Launch System (SLS), com a cápsula Orion no topo, posicionado na plataforma LC-39B do Centro Espacial Kennedy. Missão Artemis 1 foi adiada para sexta-feira (2). Imagem: NASA TV

Um dos motores RS-25 do complexo veicular – Motor nº 3 – não estava produzindo a taxa de fluxo desejada durante o procedimento de “sangramento de pontapé inicial do motor”, que condiciona os quatro motores para o lançamento para garantir que todos estejam na temperatura adequada para o lançamento.

Por volta das 9h35, a NASA informou que a missão Artemis 1 foi abortada, ficando para a próxima sexta-feira (2), em uma janela de duas horas que se inicia às 14h48.

“O lançamento de #Artemis não vai mais acontecer hoje. Equipes trabalham em um problema com um sangramento do motor. As equipes continuarão coletando dados, e vamos mantê-lo informado sobre o momento da próxima tentativa de lançamento”, diz o comunicado da NASA no Twitter.

publicidade

Leia mais:

Segundo a NASA, o problema de condicionamento do motor nº 3 foi detectado enquanto as equipes trabalhavam na correção de uma série de falhas ocorridas durante o abastecimento, incluindo um vazamento de hidrogênio líquido e uma possível rachadura em uma parte do propulsor principal.

Conhecida como flange intertanque, essa parte conecta os tanques de hidrogênio líquido e oxigênio líquido do SLS. Os tanques podem conter um combinado de 730.000 galões (3,3 milhões de litros) de propelente.

“As flanges são juntas de conexão que funcionam como uma costura em uma camisa, são afixadas na parte superior e inferior do intertanque para que os dois tanques possam ser anexados a ela”, explicou a NASA em comunicado.

Segundo a agência, os engenheiros descobriram que a rachadura estava na espuma isolante na flange, não na estrutura metálica do foguete.

Além do problema técnico, o tempo na Flórida começou a fechar conforme chegava ao fim o período de duas horas reservado para o lançamento. Caso o problema não seja solucionado até sexta-feira, ou o tempo não esteja favorável (confira aqui a lista de critérios climáticos estabelecida pela NASA), uma segunda data de backup está programada para segunda-feira (5), a partir das 19h12.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!