O OnlyFans, site britânico de conteúdo adulto por assinatura, pagou mais de US$ 500 milhões (cerca de R$ 2.5 bilhões) para o proprietário exclusivo nos últimos dois anos, depois que a plataforma obteve recorde nos lucros.

O ucraniano-americano Leonid Radvinsky é o único acionista da empresa que está tendo lucros cada vez maiores. Em 2021, os usuários, ao todo, gastaram US$ 4,8 bilhões (aproximadamente R$ 24.9 bilhões) na plataforma.

Leia mais:

Este faturamento alto significa que o OnlyFans é uma das empresas iniciantes de tecnologia mais bem sucedidas da Grã-Bretanha dos últimos dois anos. As contas mais recentes do site mostraram que, antes dos impostos, os lucros aumentaram 615%, alcançando US$ 432 milhões (algo em torno de R$ 2.2 bilhões) nos 12 meses até setembro do ano passado.

publicidade

A plataforma do OnlyFans é um mercado para artistas de conteúdo exclusivamente adulto (pornográfico), onde eles mesmos carregam suas fotos, vídeos ou textos e ficam com 80% do valor recebido pelo seu material. Os outros 20% ficam para a empresa, como forma de cobrar os custos de administração do site, o processamento dos cartões de crédito e fornecimento da renda de Leonid Radvinsky, que paga a si mesmo até US$ 45 milhões (pouco mais de R$ 233 milhões) como “salário”.

Mesmo que o site OnlyFans tente afirmar que permite a monetização das mídias de celebridades e músicos e investimento em seu serviço OFTV, sua principal atração continua sendo o conteúdo de pornografia. A plataforma tem 2,1 milhões de “criadores de conteúdo” e 188 milhões de “fãs” registrados que podem comprar os vídeos ou pagar para enviar mensagens aos seus artistas favoritos.

OnlyFans
OnlyFans permite vender conteúdo íntimo pela internet. Imagem: Mehaniq/Shutterstock.com

O OnlyFans foi fundado em 2016 por uma família de Essex, um condado da Inglaterra, tendo Tim Stokely como chefe executivo e seu pai, o ex-banqueiro Guy Stokely, como diretor. A mãe e o irmão de Tim também se envolviam em diversas situações da empresa.

O site decolou de fato em 2018, após os Stokely vendê-lo para Leonid Radvinsky, que já tinha experiência na direção de sites pornográficos. A família continuou ligada à empresa como executivos, mas se desprenderam no final de 2021.

A ex-chefe de marketing e atual chefe executiva do OnlyFans, Amrapali Gan, disse: “Continuaremos a investir na economia dos criadores, aumentando a segurança, desenvolvendo conteúdo OFTV original e fazendo crescer nossa comunidade de criadores e fãs”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!