Nesta segunda-feira (26), por volta das 16h (pelo horário de Brasília), a Estação Espacial Internacional (ISS) passou pelo furacão Ian – que começou como tempestade tropical e já alcançou a categoria 3 em uma escala de 1 a 5 na classificação de furacões, de acordo com os serviços meteorológicos dos EUA.

Câmeras externas no laboratório orbital, que sobrevoa a Terra a uma distância de aproximadamente 450 km, capturaram vistas do fenômeno à medida que ganhava força ao sul de Cuba enquanto se movia em direção ao noroeste dos EUA. 

publicidade

De acordo com o site Space.com, as modelagens computadorizadas mais recentes preveem que Ian se dirija para o norte, atingindo grande parte da costa do Golfo da Flórida nos próximos dias.

“As fortes chuvas aumentarão em todas as ilhas de Florida Keys e no sul do estado na terça-feira, espalhando-se para o centro e norte na quarta e quinta-feira, potencialmente causando inundações rápidas, urbanas e de pequenos córregos”, comunicou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) em nota. “Inundações prolongadas significativas de rios são prováveis em todo o centro da Flórida”.

publicidade

Leia mais:

A costa atlântica da Flórida pode ser atacada por ventos fortes e chuvas intensas também. Tal possibilidade levou a NASA a recolher o complexo veicular da missão lunar Artemis 1 Space Launch System (SLS), formado pelo propulsor de mesmo nome e a cápsula Orion.

publicidade

A agência anunciou que o veículo seria transferido da Plataforma de Lançamento 39B, no Centro Espacial Kennedy para o Edifício de Montagem de Veículos (VAB, na sigla em inglês), o que começou a acontecer nesta madrugada (cerca de 0h30, pelo horário de Brasília) e foi concluído às 11h35 da manhã desta terça-feira (27).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!