O TikTok vem passando por uma grande expansão nos últimos anos e conquistando um número cada vez maior de usuários. No entanto, misturar a rede social com trabalho pode ser um problema, como ocorreu com uma funcionária da Apple, demitida cerca de um mês após publicar um vídeo viral em que mostra os escritórios da empresa.

Em entrevista ao The Verge, a TikToker Nylar Boone contou que foi demitida da Apple em maio deste ano. Em abril, ela publicou um vídeo que viralizou mostrando como foi o retorno dos funcionários da Apple ao trabalho presencial após anos de serviços remotos. 

TikToker demitida da Apple

O vídeo atingiu mais de 400 mil visualizações e Boone disse que suas postagens na plataforma tem o intuito de orientar mulheres negras que desejam ter uma carreira no ramo da tecnologia. “Meus seguidores ou pessoas que me procuravam ou comentavam eram 80% mulheres negras”, contou.

A mulher relatou que trabalhou 15 meses na maçã quando repentinamente não teve seu contrato renovado. Segundo Boone, que atuou como gerente de projetos na empresa, antes do vídeo ela havia sido informada que provavelmente teria seu contrato renovado.

publicidade

Leia mais:

“Foi importante para mim poder me conectar com outras mulheres negras também para incentivá-las: ‘Você pode trabalhar nesta indústria ou trabalhar nesta função'”, contou na entrevista.

Mas por qual motivo o vídeo teria sido problema? A Apple possui uma política de confidencialidade bastante restrita, que impede que seus funcionários divulguem informações confidenciais sobre a empresa. As regras são bem amplas e filmar o escritório pode estar incluso nelas. A Apple não respondeu os pedidos de contato do The Verge.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!