A indústria automobilística tem apostado cada vez mais em veículos que não dependem de combustíveis fósseis. No Brasil, o mercado de veículos eletrificados pode fechar 2022 com crescimento de 25% a 31% em vendas em relação ao ano anterior, segundo a Associação Brasileira de Carros Elétricos (ABVE).

Para atender esse salto na demanda, a startup Arrow Mobility, de Caxias do Sul (RS), criou a primeira van de entregas totalmente elétrica do país.

Veja também:

Chamada de Arrow One, o veículo foi projetado no Brasil e está sendo apresentada pela empresa na Fenatran. Considerada a maior feira de transporte rodoviário de cargas e logística da América Latina, o evento ocorre em São Paulo e termina nesta sexta-feira (11).

publicidade

Além de não emitir CO₂, o modelo tem capacidade para carregar até 2 toneladas de mercadoria e leva, segundo a fabricante, menos de 3 horas para carregar. A autonomia, por sua vez, é estimada em 270 km.

Van elétrica com projeto 100% nacional
O Arrow One está sendo apresentado pela empresa na Fenatran. Imagem: Arrow Mobility/Divulgação

Um recurso interessante é uma espécie de gaveta que permite acomodar os pacotes fora da van. “Quando o veículo chega ao centro de distribuição, o dispositivo é colocado inteiro dentro da van, que sai imediatamente para a entrega. Otimiza tempo e mão de obra”, explica Julio Balbinot, head de Estratégia e Marketing e sócio da Arrow Mobility.

Outro diferencial é a possibilidade de adaptar o veículo de carga para transportar passageiros, trocando o equipamento original interno por poltronas. O Arrow One também tira proveito do conceito “Walk-in-van”, que permite ao motorista acessar o compartimento de carga sem precisar sair do veículo, otimizando as entregas.

O modelo também conta com um aplicativo inteligente que analisa rotas preferenciais de trânsito, tempo de viagem e envia até mensagens para os clientes avisando sobre possíveis atrasos na entrega.

Com cara mais minimalista, o para-brisa da van também é bem amplo e o condutor fica posicionado mais à frente na cabine, melhorando o seu campo de visão da pista e, por consequência, aumentando a sua segurança e a dos pedestres.

Menos gastos com combustível

No fim, ainda com pouco incentivo fiscal, os carros elétricos são mais caros que os modelos a combustão por aqui, porém a economia no longo prazo pode compensar o investimento inicial mais alto.

“Com todas as tecnologias da Arrow One, o ganho de produtividade é de cerca de 50%, com um custo energético 80% menor se comparado a um veículo tradicional. Para cada 1 real gasto com diesel, o veículo elétrico gasta apenas 0,16 centavos”, acrescenta Julio. 

As primeiras unidades serão entregues ao longo do primeiro semestre de 2023. Cem exemplares foram reservados pela Unidas, que atua no ramo de terceirização de frotas e locação de automóveis. O preço final, bem como as demais especificações técnicas, ainda não foram divulgados pela startup.

Imagem principal: Arrow Mobility/Divulgação

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!