Além de deixar diversos usuários Twitter bravos e insatisfeitos, Elon Musk conseguiu deixar o senador Ed Markey furioso. Tão bravo a ponto dele supostamente ter enviado uma carta a Musk, que pedia que o bilionário explicasse como o Washington Post conseguiu criar uma conta verificada se passando por ele e por que um pop-up oficial disse aos usuários da rede social que a verificação se devia a um papel no governo, além de criticar a nova assinatura mensal do Twitter Blue de US$ 8.

Com isso, Elon Musk enviou uma série de tweets sarcásticos respondendo o pedido do legislador por informações sobre as novas políticas de verificação do Twitter. “Talvez seja porque sua conta real soa como uma paródia?” Musk twittou no domingo (13) depois que Markey compartilhou a ilustre carta.

Leia mais:

“E por que seu pp tem uma máscara!?” Musk acrescentou algumas horas depois, referindo-se à foto de perfil de Markey, que mostra o senador usando uma máscara facial.

publicidade

Ao que parece, o Senador não ficou impressionado com a resposta de Musk. “Uma de suas empresas está sob um decreto de consentimento da FTC. A agência de segurança automotiva NHTSA está investigando a outra por matar pessoas. E você está gastando seu tempo provocando brigas online”, disse ele. “Corrija suas empresas. Ou o Congresso o fará.”

É importante ressaltar que o senador estava se referindo ao carro automático da Tesla que perdeu o controle e acabou atropelando duas pessoas na China, quando disse que a agência de segurança automotiva NHTSA estaria investigando a Tesla por “matar pessoas”.

Vale mencionar que Elon Musk tem até 25 de novembro para responder a essas perguntas mencionadas no texto e outras que foram enviadas por escrito na carta.

Elon Musk
Imagem: Shutterstock

O Twitter suspendeu a verificação de contas pagas em menos de dois dias após o lançamento de seu novo serviço de assinatura Blue. Enquanto o serviço estava disponível, alguns fakes o usaram para se passar por celebridades, políticos e marcas, levando ao caos na plataforma.

Se essa ameaça de Markey será efetiva, ainda não se sabe, porém a probabilidade de uma resposta regulatória se tornou mais sólida depois que os democratas conquistaram a maioria no Senado. Markey também é membro do Subcomitê de Comunicação, Mídia e Banda Larga, então o painel do Senado tem uma maior probabilidade de recomendar ações contra o Twitter.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!