A nova Carteira de Identidade Nacional (CIN) começa a ser emitida em março e usará o CPF como número de identificação e não mais o RG. A medida foi adotada para reduzir o risco de fraudes, já que o número, além de válido em todo o território nacional, é gerado pela Receita Federal (RF).

O RG, em contrapartida, é estadual, ou seja, o cidadão pode ter um RG diferente em cada estado do país.

Imagem: Agência Brasil/Reprodução

O que muda?

  • Pelo CPF, entidades do governo vão conseguir acessar vários dados de um cidadão (CNH, o título de eleitor, carteira de trabalho, entre outros).
  • O CPF também será usado em outros documentos. 
  • Vale destacar que ninguém precisa correr para mudar a sua documentação. À medida que os documentos vencerem, o CPF será incluído na hora da renovação.
  • Para documentos que não precisam de renovação, como certidão de nascimento, de casamento e título de eleitor, a mudança só será necessária caso o cidadão precise de uma segunda via.
  • Documentos emitidos pela primeira vez já terão o CPF incluído.
  • Na prática, até o dia 23 de fevereiro de 2032, todos os documentos antigos (incluindo RG e CPF) continuam valendo

O plano é que até lá os RGs sejam substituídos pela CIN. A primeira via (ou renovação) da nova carteira de identidade será gratuita.

publicidade

Leia mais:

Documentos que serão emitidos com CPF

  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Certidão de óbito;
  • Documento Nacional de Identificação (DNI);
  • Número de Identificação do Trabalhador (NIT);
  • Número do Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep);
  • Cartão Nacional de Saúde;
  • Título de eleitor;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Número da Permissão para Dirigir ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH);
  • Certificado militar;
  • Carteira profissional expedida pelos conselhos de fiscalização; 
  • Certificados de registro.

O passaporte é o único documento que não será alterado.

Imagem principal: rafapress/Shutterstock

Com informações do Uol

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!