A Câmara de Comércio dos Estados Unidos publicou nesta quinta-feira (9) um relatório que pede a regulamentação da inteligência artificial no país para garantir que a tecnologia não apresente riscos éticos e de segurança nacional.

  • O relatório pede uma colaboração entre o governo e a indústria para elaborar a estrutura do regulamento e melhores práticas do setor;
  • A Comissão considera que nos próximos 10 ou 20 anos, praticamente todas as empresas usarão IA;
  • Além de fornecer melhorias em serviços ao cliente e ganhos de produtividade, as autoridades consideram que os avanços da IA significarão novas ameaças à segurança.

IA é uma tecnologia transformacional que estamos apenas começando a perceber seu potencial. Embora existam alguns riscos que precisam ser gerenciados, a IA promete aumentar as oportunidades econômicas e a renda, acelerar o avanço nos resultados de saúde e qualidade de vida e inaugurar outra era de inovação tecnológica que gerará empresas, indústrias e empregos ainda não imaginados.

Por mais de um ano, a Comissão da Câmara vem trabalhando no desenvolvimento de recomendações de melhores práticas do setor que fornecem aos formuladores de políticas e líderes empresariais um roteiro para otimizarem seus muitos benefícios e se protegerem contra danos.

Presidente e CEO da Câmara de Comércio dos EUA, Suzanne P. Clark.

Leia mais:

A Comissão de IA dos Estados Unidos foi lançada em 2022 pelos ex-congressistas norte-americanos John Delaney e Mike Ferguson. Desde então, os responsáveis conversaram com mais de 80 especialistas em IA nos EUA e Reino Unido.

O trabalho da Comissão considerou muitos pontos de vista e perspectivas diferentes para encontrar o equilíbrio correto e fornecer as melhores recomendações sobre IA. Este relatório fornecerá aos funcionários do governo, setor privado e grupos de defesa um conjunto de princípios-chave a serem seguidos na construção de uma estrutura regulatória e das melhores práticas do setor.

John Delaney.

Recentemente, Elon Musk, é que cofundador da OpenAI, empresa responsável pelo ChatGPT, disse que a inteligência artificial precisa ser regulamentada assim como outras tecnologias que apresentam riscos às pessoas. 

publicidade

Acho que precisamos regular a segurança da IA, francamente. Pense em qualquer tecnologia que seja potencialmente um risco para as pessoas, como aeronaves, carros ou remédios. Temos órgãos reguladores que supervisionam a segurança pública de carros, aviões e remédios. Acho que deveríamos ter um conjunto semelhante de supervisão regulatória para inteligência artificial, porque acho que é realmente um risco maior para a sociedade.

Elon Musk, durante a Cúpula Mundial do Governo em Dubai.

O CEO da OpenAI, Sam Altman, defende, desde 2015, a regulamentação da IA com regras para limitar o uso irregular das ferramentas em práticas criminosas.

Com informações de U.S. Chamber of Commerce.

Imagem destaque: Phonlamai Photo/ Shutterstock.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!