Disney e Apple foram peças-chaves para os cofres do Twitter nos últimos meses. A rede social, que passou por grandes momentos de turbulência desde a chegada de Elon Musk ao comando, também sentiu impactos negativos com os anúncios.

O empresário concluiu a compra da plataforma em outubro do ano passado. Desde então, a receita com publicidade no Twitter caiu pela metade, já que grandes anunciantes resolveram pausar (ou até mesmo, interromper de vez) os anúncios pagos na rede social.

publicidade

Leia também:

A decisão por parte das empresas de não mais anunciar no Twitter foi tomada muito por conta do perfil controverso do novo dono. Parte importante dos apontamentos também foi em relação a dúvidas sobre segurança e estabilidade da plataforma nas mãos de Elon Musk.

publicidade

Boas expectativas para o Twitter

Porém, Disney e Apple permaneceram firmes e fortes anunciando no Twitter. E as empresas foram até mesmo citadas nominalmente pelo empresário quando ele apresentou, em uma conferência nos Estados Unidos esta semana, suas boas impressões sobre o futuro da rede social.

De acordo com Musk, o Twitter está melhorando a capacidade de veicular anúncios, de forma oportuna e relevante. Ao mesmo tempo, ele lembrou que (nas palavras dele) “é muito difícil manter essa coisa funcionando”. O empresário disse que o Twitter é difícil de avançar porque é muito complexo, “para dizer o mínimo”, e que mais mudanças deverão acontecer em breve na rede social para solucionar isso.

publicidade

Na conferência, o CEO também lembrou que a rede social deve ser a base da nova plataforma “X”. Basicamente, ela vem sendo pensada pelo empresário para permitir aos usuários enviar dinheiro uns aos outros e obter juros sobre as transações.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!