A chefe de finanças do Google, Ruth Porat, anunciou recentemente em um e-mail enviado a todos na empresa que o Google está fazendo cortes nos serviços oferecidos aos funcionários.

De acordo com documentos internos vistos pela CNBC, a empresa está reduzindo aulas de ginástica, grampeadores, fita e a frequência de substituições de notebooks para os funcionários.

  • Google está fazendo cortes nos serviços oferecidos aos funcionários;
  • Cortes incluem aulas de ginástica, substituições de notebooks e redução de equipamentos;
  • A empresa busca entregar economias duráveis através da melhoria da velocidade e eficiência;
  • Mudanças ocorrem em meio a era severa de cortes de custos na Alphabet;
  • Google diz que continuará oferecendo benefícios e vantagens líderes do setor.

Porat disse que esses cortes fazem parte dos esforços de vários anos para entregar economias duráveis através da melhoria da velocidade e eficiência. Ela afirmou que a empresa está trabalhando para identificar outras áreas de gastos que não são tão eficazes quanto deveriam ser ou que não atendem ao tamanho da companhia.

Leia mais:

publicidade

As últimas medidas ocorrem enquanto a Alphabet, proprietária do Google, continua em sua era mais severa onda de cortes de custos em quase duas décadas como empresa pública. Em janeiro deste ano, a empresa eliminou 12.000 empregos, representando cerca de 6% de sua força de trabalho, para lidar com o crescimento lento das vendas após um crescimento recorde de funcionários.

Além disso, a empresa se recusou a pagar o restante das licenças maternidade e médicas dos funcionários demitidos, como já comentamos antes.

Porat reconheceu que as demissões foram as decisões mais difíceis que a empresa teve que tomar. Ela afirmou que o trabalho é particularmente vital por causa do recente crescimento, do desafiador ambiente econômico e das incríveis oportunidades de investimento para impulsionar a tecnologia à frente – particularmente em IA.

Entre as mudanças nos equipamentos, o Google está pausando a atualização de notebooks, PCs de mesa e monitores. Os funcionários que não trabalham em áreas de engenharia, mas precisam de um novo notebook, receberão um Chromebook por padrão. A empresa também está alterando a frequência com que os equipamentos são substituídos.

O Google também está cortando parte da disponibilidade de serviços para funcionários, como programas de alimentação, fitness, massagem e transporte que foram projetados para quando os funcionários do Google trabalhavam cinco dias por semana. Como a maioria dos funcionários agora trabalha três dias por semana, o Google pode fechar cafeterias às segundas e sextas-feiras e fechar algumas instalações “subutilizadas” devido a horários híbridos.

Porat afirmou que a empresa estabeleceu um alto padrão para benefícios líderes do setor, vantagens e comodidades de escritório e continuará assim no futuro. No entanto, alguns programas precisam evoluir para o modo como o Google trabalha hoje. A empresa afirmou que os cortes são principalmente ajustes menores e que continuará oferecendo benefícios e vantagens líderes do setor.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!