Você já imaginou como um vulcão é visto do espaço? A Agência Espacial Europeia (ESA), reuniu imagens feitas por satélites dos 13 mais incríveis vulcões do planeta Terra em um vídeo impressionante.

O material produzido pela agência mostra os seguintes vulcões e regiões vulcânicas:

  1. Monte Fuji, no Japão;
  2. Monte Santa Helena, nos EUA;
  3. Mauna Loa, nos EUA;
  4. Fagradalsfjall, na Islândia;
  5. Península Kamchatka, região que abriga mais de 300 vulcões na Rússia; 
  6. Monte Vesúvio, na Itália;
  7. Vulcão de Fogo, na Guatemala;
  8. Monte Mayon, nas Filipinas;
  9. Emi Koussi, em Chade;
  10. Cumbre Vieja, na Espanha;
  11. Monte Taranaki, na Nova Zelândia;
  12.  Ilhas Galápagos, arquipélago equatoriano do Oceano Pacífico que contém mais de 50 vulcões;
  13. Anak Krakatoa, na Indonésia.

Satélites orbitando 800 km acima de nós podem monitorar vulcões, fornecendo dados em tempo real sobre a atividade vulcânica que podem até ajudar os esforços de resposta a desastres pós-erupção

ESA, em comunicado

Leia mais:

Saiba um pouco sobre cada vulcão apresentado no vídeo da ESA

Monte Fuji

publicidade

Também chamado de Fujisan, este é um icônico vulcão situado na Ilha de Honshu, a maior montanha do Japão, com 3.776 metros de altura. Ele é considerado o local mais sagrado do país asiático. O vulcão entrou em atividade incontáveis vezes ao longo dos anos, com a mais recente erupção notável tendo ocorrido em 1707.

Monte Santa Helena

Localiza-se no estado norte-americano de Washington e é classificado como um estratovulcão – vulcão cônico construído por muitas camadas (estratos) de lava endurecida e material piroclástico. Uma erupção ocorrida em 1980 foi um dos episódios vulcânicos mais mortais e destrutivos da história dos EUA. Junto com o Monte Adams, ao norte, e o Monte Hood, ao sul, o Monte Santa Helena forma uma parte ativa do Anel de Fogo que circunda o Oceano Pacífico.

Mauna Loa

Mauna Loa, no Havaí, é considerado um dos maiores vulcões ativos do mundo, subindo quatro mil metros acima do nível do mar. Estima-se que tenha emergido há 300 mil anos, vindo a crescer muito rapidamente desde então. Em 27 de novembro do ano passado, ele entrou em erupção pela primeira vez após 38 anos adormecido.

Fagradalsfjall

Também chamado de Monte Bela Valley, este é um vulcão escudo ativo que faz parte do famoso cinturão vulcânico de Reykjanes, no sudoeste da Islândia. Após 800 anos de silêncio, começou a entrar em erupção em março de 2021, durando seis meses em uma explosão efusiva. Isso significa que a lava flui em “rios”, em vez de ser ejetada para cima.

Península Kamchatka

Conhecida como “Terra de Fogo e Gelo”, essa península no extremo oriente da Rússia abriga mais de 300 vulcões, alguns adormecidos, mas muitos deles ativos. Com 4.750 m, o Kliutchevskaia Sopka é o mais alto da região, além de ser um dos maiores vulcões ativos do hemisfério norte. No início desta semana, o vulcão Shiveluch, que também fica na península, entrou em erupção, lançando uma nuvem de cinzas negras que alcançaram cerca de 20 km de altura.

Monte Vesúvio

Este estratovulcão situa-se no Sul da Itália, perto de Nápoles, e é considerado um dos mais perigosos do mundo, com um histórico de erupções avassaladoras, incluindo duas ocorridas no ano de 79, que destruíram as cidades de Pompeia e Herculano. Em 2017, a Itália sofreu uma forte seca, que provocou incêndios nas encostas do Monte, levando a crer que o vulcão estaria em erupção novamente.

Vulcão de Fogo

Este é um estratovulcão ativo na Guatemala, situado nas fronteiras dos departamentos Chimaltenango, Escuintla e Sacatepéquez. Ele fica aproximadamente 16 quilômetros a oeste de Antigua Guatemala, uma das cidades mais famosas do país, sendo destino turístico. Sua erupção notável mais recente foi em 2018, que matou em torno de 215 pessoas.

Monte Mayon

Localizado na ilha de Luzon, nas Filipinas, este estratovulcão simetricamente perfeito disputa com o Monte Fuji o título de vulcão cônico mais bonito do mundo. Apresenta erupções frequentes, moderadamente explosivas, tendo ocorrido cerca de 50 episódios nos últimos 400 anos.

Emi Koussi

Este não é somente o mais alto vulcão de Chade, país localizado no centro-norte da África, como também a montanha mais alta do Saara, com 3.415 metros. Classificado como vulcão de alto escudo piroclástico, tem entre 60 e 70 quilômetros de largura e um volume de 2,5 mil quilômetros cúbicos.

Cumbre Vieja

Em 19 de setembro de 2021, o vulcão Cumbre Vieja, que fica nas Ilhas Canárias, Espanha, iniciou uma erupção que durou 85 dias, expelindo rios de lava que engoliram parcialmente a ilha de La Palma, causando a destruição de casas, edifícios, escolas, igrejas e plantações. Um desses fluxos de lava chegou a alcançar 6 km de extensão. 

Monte Taranaki

Também chamado de Monte Egmont, este vulcão de 2.518 m é o segundo ponto mais alto da ilha Norte da Nova Zelândia. Ele é mundialmente conhecido por ter sido cenário do filme O Último Samurai. Sua erupção mais poderosa se deu em 1500, e a última atividade forte aconteceu em 1665, seguida de outra mais fraca em 1775. Desde 1860, quando ocorreu a última atividade, ele permanece adormecido.

Ilhas Galápagos

Este arquipélago vulcânico fica no Oceano Pacífico, a cerca de mil quilômetros ao sul do Equador, país ao qual pertence. Dos mais de 50 vulcões que abriga, 11 estão ativos. Em janeiro de 2021, um deles, Wolf, entrou em erupção pela primeira vez em 7 anos. Nas encostas do monte vivem exemplares raríssimos da iguana rosa, uma espécie de lagarto criticamente ameaçada de extinção. 

Anak Krakatoa

Anak Krakatoa é uma ilha vulcânica localizada no estreito de Sunda, entre Java e Sumatra, na província indonésia de Lampung. Uma das erupções mais notáveis, que ocorreu em 1883, matou mais de 100 mil pessoas e afundou metade da ilha. Outro episódio, que se deu em 2018, remodelou mais uma vez o local, provocando um tsunami que deixou um rastro de destruição, centenas de mortos e milhares de feridos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!