O clima anti-TikTok se intensifica nos Estados Unidos. Dessa vez, um grupo de legisladores republicanos está pedindo aos seus colegas que parem de usar a rede social até em seus dispositivos pessoais, enquanto cresce a pressão para banir o aplicativo em todo o país.

Em cartas aos comitês de regras do Senado e da Câmara dos Estados Unidos, a senadora Marsha Blackburn, o deputado Dan Crenshaw e mais de uma dúzia de outros republicanos exigiram que os painéis proibissem os membros eleitos de usar o TikTok.

Leia mais:

O Congresso e algumas legislaturas estaduais já proibiram o aplicativo em dispositivos do governo, mas essas regras não se aplicam atualmente aos telefones e dispositivos pessoais dos membros.

publicidade

Preocupa que alguns membros continuem a ignorar esses avisos claros e até encorajem seus eleitores a usar o TikTok para se comunicar com seus representantes eleitos, especialmente porque alguns desses usuários são menores. Sentimos que esta situação exige ação adicional para proteger a privacidade de informações congressuais confidenciais e as informações pessoais de nossos eleitores.

Carta dos legisladores
  • Republicanos estão pedindo que o TikTok seja banido para membros do Congresso nos EUA, devido a preocupações com segurança nacional e privacidade;
  • Os legisladores argumentam que o TikTok, de propriedade da empresa chinesa ByteDance, poderia ser usado pelo governo chinês para espionar cidadãos americanos;
  • Para aprovar a proibição do uso do TikTok pelos funcionários eleitos, os comitês da Câmara e do Senado precisam alterar suas regras para incluir a linguagem proibindo os membros de usar o aplicativo;
  • Provavelmente serão realizadas audiências antes da votação para discutir a mudança proposta;
  • Alguns legisladores ainda usam o TikTok para se comunicar com seus eleitores online, mesmo com o banimento do aplicativo em dispositivos governamentais;
  • O deputado democrata Jamaal Bowman, que tem mais de 200.000 seguidores no TikTok, liderou uma coletiva de imprensa no Capitólio se opondo ao banimento do aplicativo;
  • Na coletiva, mais de 20 criadores da rede social, trazidos pela empresa, e dois outros democratas da Câmara se juntaram a Bowman.

Desde o evento, mais democratas, incluindo as deputadas Alexandria Ocasio-Cortez e Ilhan Omar, fizeram declarações condenando os esforços para banir o aplicativo.

Se quisermos tomar uma decisão tão significativa como banir o TikTok, e acreditamos — ou alguém acredita — que há informações realmente importantes que o público merece saber sobre por que tal decisão seria justificada, essas informações devem ser compartilhadas.

Alexandria Ocasio-Cortez em um vídeo no TikTok publicado em março

Em março, o Comitê de Energia e Comércio da Câmara trouxe o CEO do TikTok, Shou Zi Chew, para responder a perguntas sobre as práticas de segurança do aplicativo. Por mais de três anos, os legisladores argumentaram que o aplicativo, de propriedade da empresa chinesa ByteDance, poderia ser usado pelo governo chinês para espionar cidadãos americanos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!