A Meta retirou alguns rótulos de conteúdo de suas plataformas no final de 2022. Esses recursos foram primordiais para direcionar os usuários ao acesso de informações, como as relacionadas a Covid-19.

Responsáveis por pesquisas internas da empresa justificaram essa ação afirmando a ineficácia desse conteúdo em combater a disseminação de notícias falsas relacionadas ao tema. Os resultados do estudo fornecidos ao Meta Oversight Board, órgão quase judicial da empresa, relataram que esses rótulos apresentaram “nenhum efeito detectável sobre a probabilidade dos usuários de ler, criar ou compartilhar novamente”.

  • No início de 2021, o Facebook lançou dois tipos de rótulos sobre a Covid-19;
  • Essa ação se deu após fortes criticas diante as notícias falsas que circulavam na rede social;
  • O recurso funcionou como um tipo de verificador de notícias verdadeiras e falsas sobre a amplitude do tema, como: vacinas, tratamentos, entre outros. Eles também direcionavam esses conteúdos para uma página específica sobre o tema.

Leia mais:

Com suposto fim da pandemia e redução significativa de pautas acerca do tema, o Facebook passou a reduzir drasticamente os rótulos em notícias sobre o assunto – encerrando completamente poucos dias após o início desse processo – segundo o relatório. Essa redução começou em 19 de dezembro do ano passado, após o resultado da pesquisa interna.

publicidade

O Conselho de Supervisão solicitou nessa quinta-feira (20) que a Meta apresente suas descobertas desde então, como parte de uma revisão mais ampla sobre a forma que a empresa lida com a desinformação sobre a Covid-19. A Meta não deve reduzir suas abordagens contra a disseminação de fake news sobre a Covid-19, destacou o Conselho.

A empresa afirmou que responderá publicamente sobre essas recomendações nos próximos 60 dias. “Agradecemos ao Conselho de Supervisão por sua revisão e recomendações neste caso”, disse um porta-voz da empresa. “À medida que a Covid-19 evolui, continuaremos consultando extensivamente especialistas sobre as maneiras mais eficazes de ajudar as pessoas a se manterem seguras em nossas plataformas”, afirmou a Meta.

Com informações de CNN

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!