A Prefeitura de São Paulo irá começar, na quarta-feira (3), a aplicar a vacina bivalente contra a covid-19 em pessoas a partir dos 40 anos. Segundo a gestão municipal, não há doses suficientes para o público elegível, mas como a adesão está baixa para os adultos com mais de 50 anos, a pasta decidiu avançar no cronograma. 

  • A capital tem 600 mil vacinas em estoque; 
  • Para a Prefeitura, quantidade é suficiente para iniciar a nova faixa etária amanhã; 
  • Foco permanece sendo os idosos, principalmente com a aproximação do inverno. 

Leia mais! 

publicidade

Estamos com uma adesão muito baixa dos 50 mais. Temos só 20 mil pessoas por dia vacinando com a bivalente. É muito importante, até por conta da nova cepa, gente ver que ainda não acabou a pandemia, é importante as pessoas não baixarem a guarda.

Ricardo Nunes (MDB), Prefeito de São Paulo em evento na Zona Sul da capital. 

A Prefeitura iniciou a vacinação bivalente do grupo de 50 anos no fim de abril. Apesar de o Ministério da Saúde ter liberado que pessoas a partir dos 18 anos recebam o imunizante, a escassez de doses ainda não permite que em São Paulo pessoas que não se encaixem no grupo de risco recebam a dose. 

Vale explicar que a Secretaria da Saúde estadual autorizou que os municípios definam o cronograma de acordo com a disponibilidade de doses. Ou seja, a vacinação em cada cidade depende da decisão dos gestores locais, geralmente baseada em estoque e organização. 

publicidade

Nova cepa da covid-19 

A nova cepa que já circula no Brasil, mencionada por Nunes, é a Arcturus. Ela foi detectada num caso no estado de São Paulo, segundo informações do Ministério da Saúde. Sequenciada pela primeira vez na Índia em janeiro de 2023, variante está presente em quase 40 países. Saiba mais aqui

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!