O StartCounter realizou nova pesquisa, elencando os navegadores mais utilizados no mundo.

A larga liderança segue com o Google Chrome. Mas, agora, o Safari passou a ser o segundo mais usado, desbancando o Edge.

Leia mais:

O Safari passou seu rival da Microsoft por apenas 0,87%. Confira, abaixo, os cinco principais navegadores de todo o mundo nos desktops:

publicidade
  1. Google Chrome – 66,13%;
  2. Apple Safari – 11,87%;
  3. Microsoft Edge – 11%;
  4. Mozilla Firefox – 5,65%;
  5. Opera – 3,09%.

É interessante ver a ascensão do Safari, pois ele é muito comum nos mobiles, já que é o navegador padrão de iOS e iPadOs, mas não é tão usado nos Macs.

E nos smartphones?

Nos smartphones, o cenário é ligeiramente diferente. Chrome e Safari seguem na liderança, mas o Samsung Internet assumiu o terceiro lugar. Confira:

  1. Google Chrome – 61,96%;
  2. Apple Safari – 26,85%;
  3. Samsung Internet – 4,8%;
  4. Opera – 1,88%;
  5. UC Browser – 1,71%.

Ranking geral

No geral, o pódio segue inalterado e sem surpresas, mas a Samsung surpreende. Veja:

  1. Google Chrome – 63,51%;
  2. Apple Safari – 20,43%;
  3. Microsoft Edge – 4,96%;
  4. Mozilla Firefox – 2,77%;
  5. Samsung Internet – 2,59%;
  6. Opera – 2,39%.

Até sites usam ChatGPT! Mas motivo preocupa especialistas

Ao menos quase 50 sites de spam usam chatbots de IA (inteligência artificial) – por exemplo, o ChatGPT, da OpenAI – ​​para gerar notas de notícias e postagens de blog em “fazendas” de conteúdo on-line. Ideia é atrair um pouco de receita de anúncios com cliques de usuários perdidos pela web. Informações são de um relatório publicado pela News Guard, organização que avalia confiabilidade de sites de notícias.

Os sites, que muitas vezes não divulgam propriedade ou controle, produzem um grande volume de conteúdo relacionado a uma variedade de tópicos, incluindo política, saúde, entretenimento, finanças e tecnologia. Alguns publicam centenas de artigos por dia. Parte do conteúdo apresenta narrativas falsas. Quase todo o conteúdo apresenta linguagem branda e frases repetitivas, marcas da inteligência artificial.

Trecho do relatório da News Guard

Nova realidade graças ao ChatGPT

Especialistas alertam há anos que tais “fazendas” de conteúdo gerado por IA logo se tornarão comuns. Mas disponibilidade ampla de ferramentas como o ChatGPT, da OpenAI, tornou esses avisos realidade. Segundo a NewsGuard, os 49 sites citados no relatório “parecem ser quase inteiramente escritos por software de inteligência artificial”.

Leia mais aqui.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!