Um artigo disponibilizado no servidor de pré-impressão arXiv, aguardando revisão por pares, relata a descoberta de um exoplaneta a 729 anos-luz do nosso Sistema Solar. O que mais chama a atenção nesse mundo alienígena é sua órbita excêntrica e desalinhada em torno da estrela-mãe.

Denominado TOI-1859 b, o mundo alienígena foi detectado pelo caçador de exoplanetas TESS, da NASA (sigla em inglês para Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito), que vem examinando cerca de 200 mil das estrelas mais brilhantes próximas do Sol.

O TESS (Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito), caça-exoplanetas da NASA, já detectou mais de 6,6 mil possíveis mundos alienígenas. Crédito: Dotted Yeti – Shutterstock

Até agora, a espaçonave identificou quase 6.600 candidatos a exoplanetas (os chamados “Objetos de Interesse do TESS” – TOI), dos quais 333 já foram confirmados – entre eles, TOI-1859 b.

Ele foi analisado por uma equipe de astrônomos liderada por Jiayin Dong, da Universidade Estadual da Pensilvânia (PSU), que identificou um sinal de trânsito na curva de luz de uma estrela anã F antiga, rica em metais, chamada TOI-1859. Também designada TIC-229742722, ela é 30% maior e mais massiva que o Sol. A natureza planetária do sinal detectado foi confirmada por observações terrestres de acompanhamento.

publicidade

Leia mais:

Por que o exoplaneta TOI-1859 b é classificado como Júpiter quente

O planeta recém-descoberto tem aproximadamente 0,86 raios de Júpiter e orbita seu hospedeiro a cada 63,48 dias, a uma distância de cerca de 0,33 UA (equivalente a 49,5 milhões de km). Visto que a estrela-mãe tem uma temperatura efetiva de aproximadamente 6.067ºC, essas características encontradas em TOI-1859 b o classificam como um “Júpiter quente”.

Segundo as análises, a obliquidade estelar projetada no céu para esse planeta está em um nível de 38,9 graus, com excentricidade orbital de 0,57 graus. Os astrônomos supõem que tal órbita excêntrica e desalinhada se deve provavelmente a interações dinâmicas, como espalhamento planeta-planeta e ressonância planeta-disco.

Para entender a origem da órbita peculiar de TOI-1859 b, faz-se necessária uma investigação futura mais aprofundada do sistema. Além disso, os pesquisadores observaram que mais estudos de Júpiteres quentes como este são necessários para verificar se a temperatura efetiva de uma estrela influencia ou não o alinhamento orbital.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!