O Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) anunciou, nesta sexta-feira (16), que o programa de compra de veículos com desconto do governo federal terá mais um modelo disponível e 33 versões incluídas pelas montadoras.

A pasta divulgou nova atualização da lista de veículos a terem descontos. Com as inclusões, o programa passa, agora, a subsidiar a compra de 266 versões de 32 modelos de carros de nove montadoras:

  • Renault;
  • Volkswagen;
  • Toyota;
  • Hyundai;
  • Nissan;
  • Honda;
  • GM;
  • Fiat;
  • Peugeot.

Leia mais:

A nova versão da lista pode ser acessada no site do governo. O MDIC informou que duas montadoras pediram créditos tributários adicionais de R$ 10 milhões cada.

publicidade

O montante de créditos destinado a veículos subiu de R$ 150 milhões para R$ 170 milhões, equivalente a 34% do orçamento reservado de R$ 500 milhões para veículos.

Novos modelos na lista

Confira, abaixo, alguns dos modelos que entraram para a lista e seus novos valores:

  • Renault Kwid Zen 1.0
    • Desconto (subsídio governo): R$ 8 mil;
    • Desconto (subsídio montadora): R$ 2 mil;
    • Valor anterior: R$ 68.990;
    • Novo valor: R$ 58.990.
  • Fiat Mobi Like 1.0 Flex
    • Desconto (subsídio governo): R$ 8 mil;
    • Desconto (subsídio montadora): R$ 2 mil;
    • Valor anterior: R$ 68.990;
    • Novo valor: R$ 58.990.
  • Chevrolet Onix 1.0
    • Desconto (subsídio governo): R$ 6 mil;
    • Desconto (subsídio montadora): R$ 2 mil;
    • Valor anterior: R$ 76.990;
    • Novo valor: R$ 68.990.
  • Hyundai HB20 Sense 1.0 5MT – BTH
    • Desconto (subsídio governo): R$ 6 mil;
    • Desconto (subsídio montadora): R$ 4 mil;
    • Valor anterior: R$ 79.990;
    • Novo valor: R$ 69.990.
  • Volkswagen Polo Track
    • Desconto (subsídio governo): R$ 6 mil;
    • Desconto (subsídio montadora): R$ 3 mil;
    • Valor anterior: R$ 83.990;
    • Novo valor: R$ 74.990.

Ônibus e caminhões

Em relação a ônibus, vans e caminhões, não houve alterações. Na quarta-feira (14), o MDIC divulgou que dez montadoras de caminhões aderiram ao programa para renovação de frotas, somando volume de descontos de R$ 100 milhões, o que equivale a 14% do teto de R$ 700 milhões disponibilizados para essa categoria.

As fabricantes de caminhão que demonstraram interesse foram:

  • Volkswagen Truck;
  • Mercedes-Benz;
  • Scania;
  • Fiat Chrysler;
  • Peugeot;
  • Citroën;
  • Volvo;
  • Ford;
  • Iveco;
  • Mercedes-Benz Cars & Vans;
  • Daf Caminhões.

No caso dos ônibus, nove montadoras aderiram ao programa:

  • Mercedes-Benz;
  • Scania;
  • Fiat Chrysler;
  • Mercedes-Benz Cars & Vans;
  • Comil;
  • Ciferal;
  • Marcopolo;
  • Volare;
  • Iveco.

Essas empresas pediram descontos em tributos que somam R$ 90 milhões, equivalente a 30% do teto de R$ 300 milhões disponibilizados para ônibus.

Descontos

O programa para a renovação da frota será custeado via créditos tributários (descontos concedidos pelo governo a montadoras no pagamento de tributos) no total de R$ 1,5 bilhão. Em troca, as montadoras vão repassar a diferença ao consumidor.

Está prevista a utilização de:

  • R$ 700 milhões em créditos tributários para caminhões;
  • R$ 500 milhões para carros;
  • R$ 300 milhões para vans e ônibus.

O programa tem prazo de quatro meses, mas pode se esgotar antes, assim que acabarem os créditos tributários.

Para compensar a perda de arrecadação, o governo quer mudar parcialmente a desoneração sobre o diesel, que vigoraria até o fim do ano.

Dos R$ 0,35 do PIS (Programa de Integração Social) e Contribuição para o Cofins (Financiamento da Seguridade Social) atualmente zerados, R$ 0,11 serão reonerados em setembro, após a noventena – prazo de 90 dias determinado pela Constituição para o aumento de contribuições federais.

Com informações de Agência Brasil

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!