A 51ª edição do Festival de Cinema de Gramado está prestes a acontecer, e a organização do evento revelou, nesta terça-feira (4), a lista de indicados em todas as categorias da premiação. Com mais de mil títulos inscritos, a curadoria selecionou seis longas-metragens brasileiros, cinco longas-metragens documentais, cinco longas-metragens gaúchos e 23 curtas-metragens gaúchos.

A equipe que selecionou os 23 curtas-metragens gaúchos é composta por Chico Maximila, artista visual, diretor e produtor cinematográfico; Juliana Costa, crítica e pesquisadora; Zeca Brito, cineasta, diretor e roteirista; Pedro Garcia, jornalista e Fabi UD, cineasta e multiartista.

Leia mais:

Foram muitos filmes inscritos e muitos bons. Nossa busca foi por manter a qualidade, sempre com olhar para produções criativas que contemplem elementos inovadores. Observar a diversidade geográfica e narrativa, dando espaço para consagrados realizadores e novos talentos que surgem nas produções nacionais, também foram questões às quais nos atemos.

Marcos Santuario, curador do festival

Como parte da programação, os títulos selecionados serão exibidos entre os dias 12 e 18 de agosto, no tradicional Palácio dos Festivais, em Gramado. Os vencedores serão revelados no final do dia 19 de agosto.

publicidade

Ao todo, serão entregues 38 Kikitos (prêmio máximo concedido pelo festival), e as homenagens com os prêmios Oscarito, Eduardo Abelin, Kikito de Cristal e Cidade de Gramado. O Troféu Sirmar Antunes é a grande novidade da edição, resultado de parceria do festival com a Assembleia Legislativa.

Veja a lista de indicados

  • Longas-metragens brasileiros: “Angela” (São Paulo), “Mais Pesado é o Céu” (Ceará), “Mussum, O Filmis” (Rio de Janeiro), O Barulho da Noite (Tocantins), Tia Virgínia (Rio de Janeiro) e “Uma Família Feliz” (Paraná);
  • Longas-metragens documentais: “Anhangabaú” (São Paulo), “Da Porta Pra Fora” (Brasília), “Luis Fernando Veríssimo – O Filme” (Rio Grande Do Sul), “Memórias da Chuva” (Ceará), “Roberto Farias – Memórias de Um Cineasta” (Rio De Janeiro);
  • Longas-metragens gaúchos: “Céu Aberto” (Dom Pedrito), “Hamlet” (Porto Alegre), “O Acidente” (Porto Alegre), “Sobreviventes do Pampa” (Porto Alegre) e “Um Certo Cinema Gaúcho de Porto Alegre” (Porto Alegre);
  • Curtas-metragens gaúchos: “As Ondas” (Porto Alegre), “Aurora” (Pelotas), “Carcinização” (Pelotas), “Centenário da Minha Bisa” (Alvorada), “Colapso Terra em Chamas” (Porto Alegre), “Combustão Espontânea” (Pelotas), “Concha de Água Doce” (Porto Alegre), “Concorso Internazionale” (Porto Alegre), “Eu Tibano” (Santa Cruz Do Sul), “Fiar O Vento” (Porto Alegre), “Fitoterapia” (Porto Alegre), “Flora” (Porto Alegre), “Glênio” (Santa Maria), “Livra-Me” (Santa Cruz Do Sul), “Messi” (Encantado), “Meu Nome É Leco” (Porto Alegre), “Nau” (Porto Alegre), “O Tempo” (Porto Alegre), “Os Féders Vão Dormir” (Esteio), “Rasgão” (Porto Alegre), “Restaurante” (Taquari), “Sabão Líquido” (Porto Alegre) e “Tremendo Trovão” (Porto Alegre).

Com informações de g1

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!