Um artigo publicado esta semana no periódico científico The Journal of Archaeological Science descreve a descoberta de um artefato da Idade do Bronze que teria sido feito de um material extraterrestre. Trata-se de uma ponta de flecha com idade estimada em cerca de três mil anos encontrada na Suíça, cuja matéria-prima seria ferro meteorítico, segundo os arqueólogos.

O objeto foi encontrado nas redondezas do Lago de Bienna, que fica na fronteira entre as partes de língua alemã e francesa do país. Pesando 2,9 gramas e medindo 39,3 milímetros de comprimento, a ponta de flecha foi rastreada até um assentamento chamado Mörigen, que existiu entre 900 e 800 a.C. (ou Antes da Era Comum, na designação acadêmica).

De acordo com os autores do estudo, a natureza meteorítica do ferro foi confirmada pela presença de isótopos de alumínio-26, que só estão presentes em objetos originários além da atmosfera terrestre. Uma liga particular de ferro e níquel que ocorre apenas em meteoritos também foi detectada no artefato.

Resíduos deixados por um adesivo antigo – provavelmente alcatrão de bétula – indicam que a ponta de flecha provavelmente estava presa a um eixo. Não está claro, porém, se a arma foi usada para caça ou em combate.

publicidade

Meteorito usado na fabricação da ponta de flecha

Como a antiga região Mörigen está localizada a menos de 8 km do local onde foi encontrado o meteorito Twannberg, ele pareceria ser o candidato óbvio a fonte do ferro usado na confecção da lança. No entanto, após analisar a relíquia, os pesquisadores descobriram que as concentrações de níquel e germânio não correspondiam às daquela rocha.

Após uma inspeção mais detalhada, eles determinaram que a arma foi forjada a partir de um tipo de rocha espacial classificada como meteorito IAB. A composição mineral sugere que o objeto celeste tinha uma massa pré-atmosférica de pelo menos duas toneladas.

Ferro meteorítico Kaalijarv, a mais provável matéria-prima usada na produção da ponta de flecha milenar encontrada na Suíça. Crédito: Carsten Olsen – Flickr

Leia mais:

“Entre os grandes meteoritos IAB da Europa, três têm uma composição química consistente com a ponta de seta de Mörigen: Bohumilitz (na República Tcheca), Retuerte de Bullaque (na Espanha) e Kaalijarv (na Estônia)”, diz o artigo. Destes, apenas o último impactou durante a Idade do Bronze, o que o torna a matéria-prima mais candidato da ponta de flecha.

Estima-se que o meteorito Kaalijarv tenha caído entre 1870 e 1440 a.C. e que fragmentos da rocha podem ter sido distribuídos entre as comunidades próximas ao impacto. Dado que Mörigen está a cerca de 1.600 km de distância, os pesquisadores dizem que sua descoberta “demonstra que meteoritos de ferro foram usados e comercializados há mais de três mil anos na Europa Central”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!