Reclamar do calor virou algo mais recorrente hoje do que seria há algumas décadas e uma das causas primordiais para isso é, sem dúvidas, o aquecimento global, que transformou os típicos dias quentes em períodos ainda mais quentes. Mas o que algumas pessoas ainda não notaram é que o excesso de calor não afeta apenas as pessoas, mas as baterias dos nossos smartphones também. Por isso, separamos algumas informações que explicam por que o clima quente está deteriorando a bateria do seu celular e como resolver este problema. Confira a seguir.

Leia mais:

Por que o calor é tão ruim para as baterias?

celular no calor
Foto: Shutterstock

A bateria de um celular é formada, dentre outras coisas, por alguns tipos de metal. E o metal presente na composição desta peça de hardware reage quimicamente com o aumento da temperatura ambiente: isso significa que não apenas um clima mais quente é ruim para a bateria, mas levar o celular para locais muito quentes (como perto de lareiras) também pode ser um problema. Desta forma, a reação química da bateria, provocada pelo aumento repentino da temperatura ambiente, promove a perde acelerada da carga.

Em outras palavras, o excesso de calor provoca uma reação química na sua bateria que a faz descarregar mais rápido; por isso é tão importante manter o celular longe de ambientes cuja temperatura é extrema.

publicidade
Celular sendo conectado no carregador
Celular carregando Créditos: Shutterstock

Vale destacar que o problema não é apenas o celular descarregar mais rápido, mas também o fato de que o excesso de calor acelera a deterioração da bateria. Embora as baterias não tenham sido feitas para durarem para sempre, o seu tempo médio de vida útil pode chegar a mais de cinco anos. Em contrapartida, a exposição prolongada a fontes ou ambientes com alta temperatura pode diminuir o tempo de vida do hardware; então, se antes ele poderia durar cinco anos ou mais, agora, pode pifar com dois anos ou menos: quanto mais prolongada for a exposição, menos tempo de vida terá a bateria e mais rápido ela vai descarregar.

Esse fenômeno pode ser observado pelo usuário após a exposição prolongada do eletrônico a ambientes muito quentes, ou seja, vários dias seguidos e por muitas horas. Assim, uma ida ocasional à praia não vai matar a sua bateria, embora seja importante proteger o seu telefone de todo jeito.

A partir de qual temperatura eu devo me preocupar?

onda-de-calor-coletiva
Crédito: lamyai

Segundo os testes conduzidos pelo jornal estadunidense The Wall Street Journal, o equivalente a 35º C (95º F) já é o suficiente para causar danos significativos na bateria de um smartphone da Samsung e Apple. Os usuários de iPhone (e de alguns modelos com Android) podem receber notificações de aviso quando a temperatura ambiente atingir um limite perigoso para o celular, o que deve ser útil para os usuários se manterem alerta, embora este aviso não esteja presente na grande maioria de celulares de outras marcas.

No teste conduzido pelo jornal, eles utilizaram um iPhone 13 Pro e um Samsung Galaxy S23 Ultra: o experimento consistia em deixar os aparelhos abaixo de uma lâmpada aquecedora, a qual esquentou gradativamente e aumentou a temperatura dos celulares também. Foram utilizados dois diferentes tipos de termômetros, sendo um tradicional e outro com visão térmica.

As notificações apareceram em ambos os smartphones quando a temperatura superou os 50º C, embora as fabricantes indiquem que o limite para danos serem causados seja um valor abaixo deste (35º C). Isso significa que o aviso de superaquecimento do telefone não aparece até que o aparelho tenha atingido quase o dobro da temperatura limite. Ou seja, você não vai saber que tem um problema até que seja tarde demais.

E o que eu posso fazer para combater o aquecimento da bateria do celular?

bolsa térmica para celular
Reprodução: Amazon

Caso você precise sair de casa em um dia muito quente, é indicado comprar uma bolsa térmica pequena para guardar o celular. O item é parecido com as bolsas para guardar câmeras fotográficas, mas com o adicional de tecidos térmicos: eles impedem a penetração do calor na parte de dentro da bolsa, o que mantém o celular com uma temperatura quase inalterada e protege a bateria.

O segundo passo e um dos mais importantes para implementar no dia a dia é prestar atenção no carregamento do celular. É indicado remover a capinha durante o carregamento, pois o acessório pode aumentar –– ainda mais –– a temperatura do celular durante a carga. Ainda, é importante utilizar carregadores que diminuam automaticamente a força/potência do carregamento quando o celular começar a aquecer muito: isso significa que uma carga super-rápida aquece o dispositivo muito fácil, então, investir em carregadores mais inteligentes pode melhorar a saúde de sua bateria, pois evitaria o superaquecimento durante a recarga do dispositivo.

O último conselho é utilizar uma ventoinha. Há no mercado diferentes modelos com diferentes formas de funcionamento, contudo, todas elas são facilmente acopladas na parte traseira do dispositivo e fornecem uma fan capaz de refrigerar o telefone, combatendo diretamente o superaquecimento. Este acessório pode ser utilizado sempre que o smartphone atingir altas temperaturas, como o que ocorre durante uma gravação em vídeo com resolução Full HD ou 4K.

Com informações: The Wall Street Journal.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!