Os preços dos serviços de streaming estão cada vez mais elevados para os bolsos, e, além disso, o catálogo das principais plataformas deixa muito a desejar, especialmente em relação à carência de títulos clássicos em seu acervo. 

Isso leva muitas pessoas a questionarem a viabilidade de assinar essas plataformas, mas aparentemente, no cenário atual, torna-se difícil evitar a utilização delas.

No entanto, para quem sente falta de conteúdos antigos e clássicos do cinema, sabia que há muita coisa para ver no YouTube de graça

A seguir, selecionamos alguns títulos interessantes para você assistir no YouTube gratuitamente.

publicidade

Inferno (1980)

Dirigido pelo mestre Dario Argento, “Inferno” é um filme de terror sobrenatural italiano que apresenta um estilo visual impressionante, uma atmosfera intensamente perturbadora, uma narrativa ousada e não convencional, além de um enredo permeado por horror gótico e surrealismo.

Leia mais:

Dez Segundos de Perigo (Junior Bonner, 1972)

Dirigido por Sam Peckinpah e estrelado por Steve, “Dez Segundos de Perigo” é um drama melancólico e menos violento em comparação com outros filmes do diretor.  Situado em um decadente Oeste Americano, o filme gira em torno de um campeão de rodeios que volta à sua cidade natal para enfrentar o touro que o derrotou no passado. No entanto, ele reencontra a sua fragilizada família.

A Noite dos Mortos-Vivos (Night of the Living Dead, 1968)

Esse clássico do terror dispensa maiores explicações.  Mas você sabia que essa obra prima com zumbis está em domínio público devido a um erro de direitos autorais no momento de seu lançamento?

Pavor na Cidade dos Zumbis (Paura Nella Città Dei Morti Viventi, 1980)

Esse cultuado terror italiano dirigido por Lucio Fulci é recheado de cenas perturbadoras e violência gore. Na trama, um padre comete suicídio, abrindo um portal para o inferno em uma pequena cidade, trazendo os mortos de volta à vida. Um jornalista e uma psíquica se unem para fechar o portal e impedir que o mal se espalhe.

A Paixão de Joana d’Arc (La Passion de Jeanne d’Arc, 1928)

Para quem ainda não viu este clássico do cinema mudo, dirigido por Carl Theodor Dreyer, esta é uma oportunidade de se impressionar com os closes no rosto expressivo da atriz Renée Jeanne Falconetti, que interpretou Joana d’Arc no filme.

A Dama de Shanghai (The Lady from Shanghai, 1947)

Clássico do noir dirigido por Orson Welles, que também estrelou o filme ao lado de sua então esposa, Rita Hayworth, “A Dama de Shanghai” é um dos mais essenciais filmes do cinema americano. É nesse longa que contém a famosa e memorável sequência que se passa em um labirinto de espelhos.

I Vampiri (1957)

Dirigido por Riccardo Freda, “I Vampiri” é reconhecido como o primeiro filme de terror sonoro produzido na Itália. Apesar de ser bastante obscuro, esquecido e até mesmo subestimado,  “I Vampiri” é um intrigante filme sobre vampiros.

Um Retrato de Mulher (The Woman in the Window, 1944)

Dirigido pelo mestre Fritz Lang, “Um Retrato de Mulher” é um noir com reviravoltas surpreendentes. A trama segue um professor universitário (Edward G. Robinson) que se envolve em um caso de assassinato e chantagem depois de conhecer uma mulher misteriosa (Joan Bennett).

Meteorango Kid – O Herói Intergalático

Pérola do cinema nacional, “Meteorango Kid – O Herói Intergalático” é um filme baiano experimental comumente associado ao movimento do Cinema Marginal, apesar do diretor André Luiz Oliveira discordar de tal definição. A obra foi eleita pela

ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) como um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

Nosferatu (Nosferatu, Eine Symphonie des Grauens, 1922)

Um dos filmes de terror mais importantes e influentes do cinema, “Nosferatu” é um filme mudo alemão dirigido por F.W. Murnau, adaptação não autorizada do romance “Drácula” de Bram Stoker.

Rebecca, a Mulher Inesquecível (Rebecca, 1940)

Dirigido pelo mestre do suspense Alfred Hitchcock, “Rebecca, a Mulher Inesquecível”  é um drama e romance gótico com um enredo repleto de mistérios. Filme ganhador do Oscar de Melhor Filme de 1941.

Um Homem com uma Câmera (Chelovek s kinoapparatom, 1929)

Um marco no cinema, este filme mudo soviético dirigido pelo cineasta Dziga Vertov é uma obra prima sensorial. Com um trabalho inovador de montagem, sobreposição de imagens e outras experimentações, o filme concentra-se na vida cotidiana das pessoas em uma cidade soviética e não segue uma narrativa convencional.

Memórias de um Estrangulador de Loiras (1971)

Durante bastante tempo, o filme “Memórias de um Estrangulador de Loiras” dirigido por Júlio Bressane, permaneceu inédito para a maioria do público brasileiro. Bressane, exilado em Londres devido às censuras e perseguições da ditadura militar, realizou a produção desse filme na própria cidade.

O Encouraçado Potemkin (Bronenosets Potyomkin, 1925)

“O Encouraçado Potemkin” é um filme mudo soviético dirigido por Sergei Eisenstein, amplamente reconhecido como um dos melhores filmes da história do cinema mundial. O longa é célebre por sua revolucionária técnica de montagem e pela famosa e sequência da “Escadaria de Odessa”, que retrata o massacre das massas pelo exército czarista.

M, O Vampiro de Dusseldorf (M – Eine Stadt sucht einen Mörder, 1931)

O primeiro filme sonoro de Fritz Lang é um dos filmes mais importantes e influentes da história do cinema. O filme é notável por sua atmosfera sombria e pela interpretação memorável de Peter Lorre.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!