Projeções do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) indicam que a onda de calor que atinge grande parte do território brasileiro desde a última semana começa a perder força nesta terça-feira (26). Ainda assim, o evento já pode fazer com que setembro atinja um consumo recorde de energia elétrica.

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a previsão é que sejam consumidos 75,2 mil MW médios no Brasil até o fim do mês, o que representa uma alta de 5,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

Se isso se confirmar, setembro de 2023 terá o maior valor já registrado no país, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Setembro de 2023 pode se tornar o mês de maior consumo de energia da história. Crédito: Antoniodiaz – Shutterstock

“A previsão de crescimento da carga para setembro é a maior dos últimos meses, reflexo do calor mais intenso e também de uma economia mais aquecida”, afirma Luiz Carlos Ciocchi, diretor-geral do ONS, em um comunicado emitido pela entidade.

publicidade

Leia mais:

Consumo de energia no Brasil é maior na região Norte

A edição mais recente do Programa Mensal de Operação (PMO) do ONS relata que a aceleração mais significativa no consumo deve acontecer na região Norte (10,6%), seguida das regiões Sudeste (6,1%), Nordeste (4,2%) e Sul (3,8%).

Ciocchi afirma que o sistema nacional de energia tem total capacidade para atender o aumento de consumo. “Em termos de operação e atendimento da demanda, seguimos preparados para atender a sociedade brasileira. O sistema é robusto, seguro e o cenário é favorável”.