A Meta, empresa-mãe de Facebook, WhatsApp e Instagram, está dando um passo audacioso no mundo dos chatbots de inteligência artificial (IA). A empresa anunciou oficialmente o lançamento de seu assistente de IA, que estará disponível em plataformas como WhatsApp, Messenger e Instagram. A informação, agora confirmada, já havia sido vazada.

Detalhes sobre os chatbots foram antecipados em reportagem do The Verge, e confirmados durante o evento Meta Connect pelo próprio Mark Zuckerberg.

O que você precisa saber:

  • A Meta está introduzindo adesivos de IA em seus aplicativos.
  • Os usuários poderão editar imagens e co-criá-las com amigos no Instagram usando as ferramentas de edição de IA, chamadas “restyle” e “backdrop”.
  • A Meta AI, um assistente de conversação avançado, está disponível no WhatsApp, Messenger e Instagram.
  • O Meta AI fornece informações em tempo real e gera imagens fotorrealistas a partir de prompts de texto em segundos (disponível apenas nos EUA).
  • A Meta está lançando mais 28 IAs em versão beta, cada uma com interesses e personalidades exclusivas.
  • Alguns desses personagens são interpretados por ícones culturais e influenciadores, como Snoop Dogg, Tom Brady, Kendall Jenner e Naomi Osaka.
  • A Meta planeja disponibilizar suas IA para empresas e criadores.
  • Lançará um estúdio de IA para permitir que pessoas e desenvolvedores criem suas próprias IA.
  • A Meta está lançando as novas IA gradualmente e implementou salvaguardas para garantir a segurança.

Leia mais:

Chatbots de IA da Meta

Imagem: Divulgação / Meta
  • Os chatbots de IA da Meta serão familiares para os usuários familiarizados com o ChatGPT da OpenAI e outros.
  • A empresa a vê como um assistente de propósito geral, capaz de ajudar em tarefas que vão desde o planejamento de uma viagem com amigos em uma conversa em grupo até a resposta a perguntas que normalmente seriam feitas a um mecanismo de busca.
  • No que diz respeito a esse último ponto, a Meta anunciou uma parceria com o Bing da Microsoft para fornecer resultados da web em tempo real, o que a diferencia de muitas outras IA gratuitas que não oferecem informações tão recentes.
  • Outro aspecto importante da IA da Meta é sua capacidade de gerar imagens, semelhante ao Midjourney ou ao DALL-E da OpenAI, através do comando “/imagine” (imaginar em inglês).
  • Em uma breve demonstração, a IA da Meta produziu imagens de alta resolução em questão de segundos. Como todas as funcionalidades de IA da Meta anunciadas esta semana, essa geração de imagens é totalmente gratuita.
  • Em relação à diferença entre a IA da Meta e o Llama 2, Al-Dahle afirma que sua equipe passou tempo “refinando conjuntos de dados adicionais para conversas, para que possamos criar um tom de conversa amigável e conversacional na forma como o assistente responde. Muitas IA existentes podem parecer robóticas ou monótonas”.
  • A Meta expandiu a janela de contexto do modelo, ou seja, a capacidade de aproveitar interações anteriores para gerar o que o modelo produz em seguida, “para que possamos construir um diálogo mais profundo e capaz” com os usuários.
  • Ele afirma que a IA da Meta também foi ajustada para fornecer respostas “muito concisas”.

Personificações de IA

Junto ao assistente da Meta, a empresa está lançando uma lista inicial de 28 personagens de IA em seus aplicativos de mensagens. Muitos deles são baseados em celebridades, enquanto outros são temáticos para casos de uso específicos, como um agente de viagens. Veja os famosos que fizeram parceria com a Meta para serem personificados em chatbots de IA:

publicidade
  • Charli D’Amelio como Coco, entusiasta da dança
  • Chris Paul como Perry, golfista profissional ajudando você a aperfeiçoar seu swing
  • Dwyane Wade como Victor, triatleta Ironman motivando você a ser o seu melhor
  • Izzy Adesanya como Luiz, promissor lutador de MMA que pode respaldar suas provocações
  • Kendall Jenner como Billie, companheira leal e direta
  • LaurDIY como Dylan, especialista excêntrica em DIY e artesanato e companheira da Geração Z
  • MrBeast como Zach, o irmão mais velho que faz piadas com você — porque se importa
  • Naomi Osaka como Tamika, aprendiz de Sailor Senshi obcecada por anime
  • Paris Hilton como Amber, parceira detetive para desvendar mistérios
  • Raven Ross como Angie, rainha das aulas de exercício que equilibra fitness com meditação
  • Roy Choi como Max, chef de cozinha experiente para dicas e truques culinários
  • Sam Kerr como Sally, amiga de espírito livre que diz quando é hora de relaxar
  • Snoop Dogg como Mestre de Dungeon, escolha sua própria aventura com o Mestre de Dungeon
  • Tom Brady como Bru, debatedor esportivo bem-humorado que não faz rodeios.
Imagem: Divulgação / Meta

Um aspecto interessante desses personagens é o que Al-Dahle chama de “embodiments” (personificações). Conforme você conversa com um deles, a imagem de perfil deles anima sutilmente com base na conversa.

Stickers e edição de imagem

A Meta vai usar IA para facilitar a criação de stickers (ou figurinhas) personalizados para chats e histórias. Com base na tecnologia de Llama 2 e no modelo fundamental de geração de imagens chamado Emu, a IA converte prompts de texto em vários adesivos únicos e de alta qualidade em segundos.

Essa nova funcionalidade será lançada para um número limitado de usuários de língua inglesa ao longo do próximo mês no WhatsApp, Messenger, Instagram e Facebook Stories.

Além disso, em breve será possível transformar suas imagens ou até mesmo co-criar imagens geradas por IA com amigos. Duas novas funcionalidades, “restyle” e “backdrop,” que em breve estarão disponíveis no Instagram, utilizam a tecnologia do Emu.

“Restyle” permite que você recrie suas imagens aplicando estilos visuais que você descreve. Basta digitar um descritor como “aquarela” ou um prompt mais detalhado, como “colagem de revistas e jornais com bordas rasgadas”, para descrever o novo visual da imagem que deseja criar. Já o “Backdrop” altera a cena ou o fundo de sua imagem com base em prompts, como “coloque-me na frente de uma aurora boreal sublime” ou “rodeado de filhotes”.

Preocupação com erros

O The Verge fez um breve teste da Meta AI, e disse ter tentado fazer a IA cometer erros ou dizer algo inadequado. No entanto, a IA informou, por exemplo, que as vacinas contra a Covid-19 são seguras e que não poderia ajudar na criação de uma bomba.

Além disso, o The Verge relata que ela se recusou a dar conselhos sobre como terminar um relacionamento, o que sugere que a Meta implementou muitos mecanismos de segurança para evitar problemas e polêmicas. Al-Dahle afirma que a empresa gastou 6.000 horas testando o modelo para encontrar casos de uso problemáticos e que os funcionários têm criado milhares de conversas com ele diariamente antes do lançamento.

Treinamentos dos chatbots

Ahmad Al-Dahle, vice-presidente de IA generativa da Meta, que liderou o desenvolvimento do assistente, não revelou exatamente em que a IA foi treinada. Ele a descreveu como um modelo de linguagem grande “feito sob medida”, baseado em muitos dos princípios fundamentais por trás do Llama 2, o modelo semi-aberto mais recente da Meta que está sendo rapidamente adotado em diversas indústrias. A rápida adoção do Llama 2 ajudou a Meta a refinar o funcionamento de seu próprio assistente.

Nós vimos uma enorme demanda pelos modelos e, em seguida, vimos uma quantidade incrível de inovação acontecendo nos modelos que realmente nos ajudou a entender seu desempenho, entender suas fraquezas e nos ajudar a iterar e aproveitar alguns desses componentes diretamente no produto.

Ahmad Al-Dahle, vice-presidente de IA generativa da Meta (via The Verge)

Por enquanto, a IA da Meta não está treinada com dados públicos de usuários do Instagram e Facebook, embora pareça que isso esteja nos planos futuros. É fácil imaginar que pedir à IA que “mostre reels do sul da Itália” seja um caso de uso convincente que outros chatbots não podem replicar. Al-Dahle afirma: “Vemos um longo caminho para integrar algumas de nossas próprias integrações sociais como parte do assistente para torná-lo ainda mais útil”.

O assistente está “bem ali dentro do seu contexto de chat, e nossos aplicativos de chat são bastante populares”, afirma Al-Dahle. “Você não precisa sair do contexto para interagir, envolver-se ou obter ajuda do assistente”.