Uma das datas mais importantes do calendário de compras está próxima: a Black Friday desse ano acontecerá no dia 24 de novembro. Para o dia, é importante que os pequenos e médios lojistas virtuais tenham ações definidas para lidar com a demanda do evento mais importante para o comércio online.

Leia mais:

De acordo com a pesquisa “Aquecimento Black Friday 2022”, realizada pela Nuvemshop, algumas Pequenas e Médias Empresas (PMEs) ainda apresentam dificuldades para definir ações, e 57% dos empreendedores se sentiam “mais ou menos” ou “pouco preparados” para o momento.

Pensando nisso, Babi Tonhela, gerente sênior do Ecommerce na Prática, preparou algumas dicas que podem auxiliar os varejistas a se prepararem para a data. Confira:

  • Planeje sua Black Friday: o empreendedor precisa entender quais serão os objetivos com a Black Friday e assim definir as principais estratégias a serem utilizadas no período. “O primeiro passo para quem deseja participar da Black Friday é definir o que deseja atingir com as promoções: expandir o nicho de atuação, atrair novos clientes, reduzir estoque, entre outros. Desta forma, o lojista conseguirá desenhar toda sua campanha e construir um cronograma completo com as ações de pré, durante e pós-vendas”, explica Babi.
  • Promoções antecipadas: para fazer frente às grandes marcas, a especialista indica investir em campanhas antecipadas para colocar o negócio em evidência. É possível se planejar para uma Black Week (com promoções durante toda a semana) ou Black November (com ações ao longo do mês de novembro). A tendência já se provou efetiva no ano passado: de acordo com um levantamento da Nuvemshop, em outubro de 2022, as pequenas e médias lojas online adiantaram suas promoções e movimentaram mais de R$ 238 milhões no mês, valor 22% superior ao mesmo período do ano anterior. 
  • Diversidade de pagamento: para deixar a compra ainda mais atrativa para o consumidor, o ideal é disponibilizar maior variedade de meios de pagamento, além do tradicional cartão de crédito. PIX e links de pagamentos enviados diretamente ao cliente são opções em alta. “Outra estratégia é dar vantagens para os pagamentos à vista, como descontos e frete grátis, e oferecer mais formas de parcelamento para pagamento a prazo”, comenta.
  • Redes Sociais e marketing de influência: somente em 2023, mais de 1,5 milhão de vendas online já foram geradas pelas redes sociais, de acordo com levantamento da Nuvemshop. Os conteúdos para as redes sociais, portanto, tornam-se uma parte relevante da estratégia de vendas das PMEs, direcionando os consumidores para o e-commerce dessas marcas. E, ao divulgar seus produtos, muitos empreendedores assumem o papel de influenciadores da própria marca, viralizando nas redes e conquistando um público engajado.
  • Fidelização do cliente: além de investir em estratégias para alcançar novos clientes, é importante que o lojista aproveite a oportunidade para também retê-los. Para isso, precisam oferecer um atendimento de qualidade, com agilidade, atenção e uma boa experiência de compra, incluindo entrega no prazo, prática unboxing e oferecimento de brindes ou cupons de desconto para recompra. “A fidelização de clientes na Black Friday traz uma boa oportunidade de garantir o retorno desses consumidores para novas compras de Natal e também no próximo ano”, finaliza Babi.