Pegar no sono depois de um dia estressante pode parecer quase impossível. E pode ser ainda mais desafiador quando outros sons – como trânsito, cães latindo, gatos miando ou pessoas gritando na rua – te mantém acordado.

Além disso, muitas pessoas gostam da sensação aconchegante de deitar debaixo de um cobertor – talvez com uma xícara de chá e um bom livro – e relaxar enquanto o barulho da chuva bate suavemente na janela.

Leia também:

Ouve barulho de chuva para dormir? Veja por que gostamos do som

Ao contrário do ruído branco, que contém todas as frequências sonoras, os sons naturais – como de chuva, cachoeiras, ondas do mar e riachos – usam uma frequência consistente de nível médio para produzir um som estável. 

publicidade
Imagem: CreativeZone – Shutterstock

Em outras palavras, a frequência do som de chuva constante geralmente tem cerca de 500 hertz, assim como os outros sons da natureza – possibilitando uma categorização chamada “ruído verde”. Enquanto isso, chuvas mais fortes, tempestades e trovões têm frequências ainda mais baixas, sendo consideradas ruídos marrons. 

Justamente por ter menos frequências altas, mas também não ter frequências tão baixas, a chuva pode ser considerada um ruído rosa. E são esses ruídos que, normalmente, induzem muitas pessoas a um estado mais meditativo, provocando o relaxamento e ajudando a acalmar o cérebro ativo. Mas o que há na chuva que a torna tão relaxante?

Primeiramente, de acordo com um estudo do Programa de Medicina Comportamental do Sono da Universidade de Michigan, os sons da chuva criam um som de fundo que pode mascarar outros ruídos mais agudos ou incômodos no ambiente.

O zumbido contínuo e rítmico da chuva também pode ser relaxante simplesmente por ser um som natural, e as evidências do estudo citado acima – que pesquisou o sono de pacientes submetidos a cirurgia – apontam para alguns benefícios psicológicos nos sons de água, como a redução da ansiedade e do estresse.

Mulher deitada dormindo
Imagem: ruigsantos/shutterstock

Além disso, parte do motivo pelo qual consideramos os sons da chuva tão relaxantes tem a ver com o funcionamento do cérebro, que processa o som de forma diferente quando estamos dormindo e durante as horas de vigília. 

De acordo com um estudo da Sociedade Europeia de Pesquisa do Sono, o cérebro é responsável por distinguir sons ameaçadores e não ameaçadores – por isso um estrondo alto pode assustar e acabar acordando uma pessoa. 

O som da chuva, por sua vez, é geralmente considerado não ameaçador, ajudando muitas pessoas a dormir mais profundamente e a acordar com menos frequência durante a noite. Por isso, ainda que o cérebro esteja constantemente analisando os sons durante o sono para monitorar possíveis perigos, a chuva auxilia no relaxamento. 

De modo geral, quer você esteja ouvindo uma meditação guiada com sons de chuva, ruído rosa, verde ou marrom, seu cérebro está ouvindo e processando a frequência da entrada de som – e te ajudando a dormir melhor – sem que você esteja ciente disso.