O Universo está inundado com bilhões de compostos químicos, mas identificamos apenas 1% deles, dizem os cientistas, que também acreditam que os compostos químicos ainda não descobertos poderiam ajudar a remover gases de efeito estufa ou desencadear uma descoberta médica revolucionária, assim como a penicilina.

Desde a invenção da tabela periódica dos elementos pelo químico russo Dmitri Mendeleev em 1869, os cientistas têm descoberto substâncias químicas que ajudaram a definir o mundo moderno. Enquanto é possível haver elementos ainda não descobertos, contudo, isso é improvável, salienta o IFL Science. No entanto, a quantidade de compostos químicos que podem ser formados com os 118 elementos conhecidos atualmente é enorme.

Leia mais:

Como os elementos são formados?

  • Os elementos são feitos de um tipo de átomo, e átomos são feitos de partículas ainda menores, incluindo elétrons e prótons;
  • Todos os compostos químicos são feitos de dois ou mais átomos;
  • Em teoria, há 6.903 compostos com dois átomos;

Existem milhões de compostos químicos de três átomos e seriam necessárias todas as pessoas do mundo para criar todos esses compostos químicos. As regras da química são flexíveis, o que cria mais possibilidades para a formação de compostos químicos. Até mesmo gases nobres, que geralmente não se combinam com outras substâncias, às vezes formam compostos.

publicidade

O maior composto químico já feito até hoje surgiu em 2009 e possui quase três milhões de átomos.

Oportunidades infinitas para descobertas

Algumas substâncias químicas que não deveriam existir de acordo com as regras da química foram criadas pelos químicos por meio de experiências. Os cientistas procuram por novos compostos químicos explorando o mundo natural e também fazendo alterações em substâncias já conhecidas. É mais fácil e mais barato extrair substâncias úteis de moldes, plantas ou insetos do que criá-las artificialmente.

A importância da estrutura das substâncias químicas

Técnicas avançadas, como a técnica de raios-x e ressonância magnética, são utilizadas para determinar a estrutura de novos compostos. Esses métodos permitem que os cientistas entendam como as moléculas se organizam e como elas interagem com outras substâncias. Isso é essencial para a descoberta de novos compostos e para a compreensão de suas propriedades e aplicações.

Mesmo com todos os avanços científicos já alcançados, ainda há muito a ser descoberto no mundo dos compostos químicos. A busca por novas substâncias e a compreensão de seu potencial impacto na sociedade continuam sendo temas de estudo e pesquisa.