Após uma abertura abaixo do esperado, As Marvels segue entregando resultados bem negativos para a Marvel Studios. De acordo com dados do Box Office Mojo, a sequência de Capitã Marvel (2019) caiu para terceiro lugar no ranking da bilheteria dos EUA — isso ao entrar em apenas sua segunda semana em cartaz. 

Para quem tem pressa: 

publicidade
  • A queda de bilheteria de As Marvels é considerada a maior na história do Universo Cinematográfico Marvel (MCU); 
  • No último fim de semana, o filme arrecadou apenas US$ 10,2 milhões, totalizando US$ 65 milhões em bilheteria mundial; 
  • O longa perdeu espaço para Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes, que estreou em primeiro com US$ 44 milhões, e Trolls 3 – Juntos Novamente, em segundo lugar com US$ 30,6 milhões. 

Leia mais! 

A descida de As Marvels representa, em números, uma queda de quase 80% desde o fim de semana anterior, a maior já registrada — o recorde anterior era de Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania (2023), com 69%. Se comparado ao dia de lançamento, 9 de novembro, o declínio foi ainda mais intenso. 

Com investimento de US$ 200 milhões (R$ 983 milhões), o filme estreou com US$ 47 milhões no seu primeiro fim de semana — um valor relativamente baixo para produções com selo Marvel. O valor arrecadado já classificava a sequência como a pior estreia do estúdio em anos. 

Para fins de comparação, Capitã Marvel, de 2019, arrecadou US$ 63,3 milhões na estreia, com um total global de US$ 110,3 milhões. Antes de As Marvels, as piores bilheterias eram O incrível Hulk, de 2008, com U$S 55,4 milhões, e Homem-Formiga, de 2015, com U$S 57,2 milhões.

As Marvels lidera no Brasil, mas não o suficiente para salvar o filme 

Segundo dados da Comscore, As Marvels conseguiu a liderança no Brasil após o lançamento, mas com apenas R$ 9 milhões de arrecadação — e enquanto ainda não tinha o novo Jogos Vorazes na disputa. A empresa deve atualizar o ranking nacional em breve.