Os jogos indies são produções desenvolvidas por estúdios independentes, muitas vezes sem o suporte financeiro de grandes empresas. Nessas circunstâncias, vários desses jogos adotam uma abordagem mais “livre” e alternativa, destacando-se por sua originalidade, criatividade e por oferecer experiências únicas aos jogadores. 

Nesse contexto, compilamos uma lista dos 10 melhores títulos indies disponíveis para jogar gratuitamente no PC.

Helltaker 

Helltaker (2020) / Crédito: vanripper (divulgação)

Para quem curte jogos de quebra-cabeças e simuladores de namoros, o indie “Helltaker” oferece uma mistura única desses elementos, apresentando um design artístico chamativo. 

Este jogo de quebra-cabeças/aventura coloca os jogadores no controle de Helltaker. O objetivo é percorrer o Inferno para construir um harém de demônios. 

publicidade

O desafio reside em planejar os movimentos para evitar obstáculos, enquanto coleta chaves e recruta demônios para o seu harém. Cada demônio possui sua própria personalidade e história.

Confira o jogo aqui.

Leia também:

Dyo

Dyo (2018) / Crédito: Team DYO, Josia Roncancio (divulgação)

Se você está em busca de um jogo grátis para jogar com outra pessoa, talvez o indie “Dyo” seja o que procura. 

Título de plataforma cooperativa local para um ou dois jogadores, em “Dyo”, a missão é controlar dois Minotauros através de um labirinto, resolvendo quebra-cabeças desafiadores e utilizando as técnicas criativas do jogo. 

Cada Minotauro está preso em sua metade da tela dividida, e você deve utilizar essa mecânica para juntar esforços combinados e escapar do labirinto.

Confira o jogo aqui

Grimm’s Hollow 

Grimm’s Hollow (2019) / Crédito: ghosthunter (divulgação)

Procura por um jogo com uma história que irá te cativar e emocionar? O RPG “Grimm’s Hollow” entrega tudo isso. 

O jogador controla Lavender, e a história começa quando a garota acorda em uma cama e descobre, através de uma entidade chamada Grimm, que está morta e reencarnou como uma ceifadora. 

Ela parte em uma jornada em busca de seu irmão desaparecido, que pode ter se tornado um fantasma.

Confira o jogo aqui.   

I Wanna Maker

I Wanna Maker (2023) / Crédito: The Elephant Crew (divulgação)

Inspirado nos títulos “I Wanna Be the Guy” e “Mario Maker”, “I Wanna Maker” é um jogo de plataforma que oferece aos jogadores a oportunidade de criar, compartilhar e desfrutar de níveis personalizados. 

O objetivo central reside na criação de fases, na exploração das criações de outros jogadores em uma variedade de dificuldades, ou na participação em modos que apresentam níveis escolhidos aleatoriamente. 

A maioria das fases é repleta de desafios e demanda uma precisão considerável por parte dos jogadores.

Confira o jogo aqui.       

Magic Rampage

Magic Rampage (2022) / Crédito: Asantee Games, DK Game Dev LTDA (divulgação)

Integrando elementos de jogos de plataforma clássicos com mecânicas de RPG, “Magic Rampage” oferece uma jogabilidade 2D na qual os jogadores exploram diferentes níveis, enfrentam inimigos, evitam armadilhas e coletam itens. 

O jogo possibilita a personalização dos personagens, a escolha de classes e a seleção de armas, que vão desde facas até cajados mágicos.

Confira o jogo aqui.

Splitgate

Splitgate (2019) / Crédito: 1047 Games (divulgação)

Game de tiro em primeira pessoa (FPS), “Splitgate” é um sci-fi que traz uma mecânica inventiva para o gênero: a adição de portais.

A capacidade de criar portais em superfícies planas deixa os combates mais diversificados. Essa mecânica adiciona uma camada estratégica significativa, permitindo que os jogadores se movam rapidamente pelo mapa, flanqueiem os inimigos e criem táticas criativas.

Confira o jogo aqui.

Emily Is Away 

Emily is Away (2015) / Crédito: Kyle Seeley (divulgação)

Com uma proposta única e um apelo nostálgico, “Emily Is Away” é uma visual novel com uma narrativa linear ambientada na década de 2000. 

O jogo simula uma interface de bate-papo instantâneo ao longo de cinco anos. Os jogadores interagem e enviam mensagens para Emily, uma amiga virtual. 

Ao longo da gameplay, é possível personalizar avatares, escolher entre várias opções de diálogo e até selecionar músicas para compartilhar com Emily.

Confira o jogo aqui

Gravitas

Gravitas (2019) / Crédito: Galaxy Shark Studios (divulgação)

Jogo de quebra-cabeça e plataforma em primeira pessoa, em “Gravitas”, o jogador deve manipular a gravidade para superar desafios complexos. 

Na história, você é transportado para a Galeria de Gravidade Aprimorada e encontra o Curador, que o guia por cada uma de suas perigosas obras de arte. 

Você terá que controlar a gravidade e utilizar diversos tipos de cubos para explorar a galeria artística.

Confira o jogo aqui

Teeworlds 

Teeworlds (2007) / Crédito: Teeworlds Team (divulgação)

Com uma jogabilidade exclusiva para multijogadores, “Teeworlds” é um jogo de tiro em plataforma de código aberto, o que significa que qualquer pessoa pode acessar e modificar seu código-fonte. Isso contribuiu para a criação de mods e versões personalizadas. 

Com uma comunidade ativa de jogadores e desenvolvedores, “Teeworlds” possui um estilo gráfico simples, jogabilidade rápida e três modos de jogo (Deathmatch, Team-Deathmatch e Capture The Flag).

Confira o jogo aqui.

Idle Slayer

Idle Slayer (2020) / Crédito: Pablo Leban (divulgação)

Jogo do gênero idle, onde você deve clicar constantemente na tela para superar desafios. 

No jogo, você controla um exterminador de monstros lutando para manter seu povo. Para jogar, pule para coletar moedas e aprimorar equipamentos. No início, as mecânicas e a dificuldade são simples, mas gradualmente aumentam à medida que você avança.

Confira o jogo aqui.