Israel é o 14º país que mais investe em defesa no mundo. Além disso, desde 1948 é o país que mais recebe recursos dos Estados Unidos, por conta disso, sua força militar é bem maior que o grupo Hamas na Faixa de Gaza, segundo especialistas.

No entanto, quais são suas principais armas? No que consiste a força do seu arsenal? Confira agora neste artigo!

Leia mais:

Qual é o poder bélico de Israel? Veja principais armas

Antes de mais nada, é preciso entender que o poderio israelense tem o apoio dos Estados Unidos, que desde 1948 envia recursos ao país. De lá pra cá foram US$ 248 bilhões e, anualmente, US$ 3,8 bilhões do governo americano chegando em terras israelenses. Sem contar a compra de mísseis para o Domo de Ferro, cerca de US$ 60 mil cada um, sempre aprovado pelo Congresso americano.

publicidade

Segundo o IISS (Instituto Internacional de Estudos Estratégicos), Israel ocupa a oitava posição no mundo em investimentos militares. Para começar, o exército israelense conta com 173 mil soldados ativos e 465 mil na reserva, enquanto o Hamas possui cerca de 20 a 25 mil integrantes.

Segundo matéria no jornal O Globo, em relação aos mísseis, Israel teria cerca de 5 tipos de mísseis de artilharia e balística, além de 5 tipos de mísseis anti-tanques.

Além disso, os israelenses contam com blindados, aviões modernos e muitos tanques de guerra. São cerca de 2.200 tanques, segundo Vitelio Brustolin, professor universitário de Relações Internacionais da Universidade Federal Fluminense (UFF) em entrevista ao “O assunto” do G1.

O exército também conta com 530 peças de artilharia, 469 aviões de combate, 348 aviões e helicópteros, 38 navios de patrulha e embarcações que possuem mísseis, forte investimento e tecnologia. Um grande destaque de ataque aéreo de Israel é o caça F-15, conhecido por garantir uma superioridade muito grande em relação aos inimigos.

Israel tem caças F-15 em sua força militar
Imagem: Davidi Vardi / Shutterstock

Outro ponto é que Israel não admite que tenha armas nucleares, mas é provável que mantenha essa informação em segredo por questões estratégicas. Existe uma estimativa, segundo o professor Brustolin, que o país tenha entre 100 e 200 ogivas nucleares.

Entre as armas com maior poder destrutivo, por terra, céu e mar, Israel tem alguns que chamam a atenção, como o Sa’ar 5, Hermes 900, Submarinos Dolphin e a Aeronave não tripulada Eitan.

Sobretudo, os armamentos israelenses estão entre os mais avançados em tecnologia, o que possibilitou até mesmo que o país se tornasse um dos maiores exportadores de armas do mundo.

Um detalhe em especial também fortalece o seu exército ainda mais, afinal é composto não somente por homens, mas também mulheres, então é possível que suas forças armadas tenham um contingente em potencial ainda maior do que o oficialmente divulgado.

Além do poderio bélico, o governo israelense já tomava ações para colocar armas nas mãos de civis há muito tempo, bem antes dos ataques do Hamas – tendo em vista que a violência entre palestinos e israelenses vem aumentando desde o primeiro semestre do ano passado.

Vale lembrar que no ano passado, as forças de segurança israelenses mataram o maior número de palestinos desde 2005, de acordo com reportagem da BBC. Em 2023, esses conflitos chegaram ao seu estopim. E, em um curto período, somente até metade de outubro morreram mais 6 mil pessoas.