Quando nascemos, o primeiro som que emitimos do nosso corpo é o choro. Para os médicos, um bebê que chora ao nascer é um bebê saudável. Mas ao longo da vida, o ato de chorar pode tomar ares negativos, já que muitas vezes o fazemos para demonstrar tristeza. Porém, ao contrário do que muitos imaginam, chorar faz bem e pode trazer benefícios para nossa saúde.

Leia mais:

Os nossos olhos são estruturas fascinantes. Além de absorverem a luz do mundo ao nosso redor, nos provendo com o sentido da visão, os olhos possuem a capacidade de se manterem limpos e lubrificados automaticamente. Chorar faz bem, as lágrimas possuem muitas funções fisiológicas importantes além de demonstrar que estamos chorando. Cada lagrima despenha um papel específico na manutenção da saúde física e mental.

Entenda a função e os benefícios das lágrimas

As lágrimas que normalmente lubrificam nossos olhos são chamadas de lágrimas basais ou filme lacrimal, elas ocorrem naturalmente. Sendo formadas pelas glândulas lacrimais, que juntamente com as lacrimais acessórias, são responsáveis por produzir o componente aquoso das lágrimas. Ao componente aquoso da lágrima é juntada a mucina, produzida por outras glândulas na mucosa da conjuntiva, na parte branca dos olhos. Formando a camada muco aquosa, a mais interna do filme lacrimal.

publicidade

Ao mesmo tempo, em que a mucina é misturada a lágrima. O conteúdo final da lágrima é uma composição de água (98%), lipídios, mucina, proteínas e eletrólitos. Após produzidas e espalhadas pelo olho, graças ao movimento das pálpebras, as lágrimas percorrem pequenos canais no olho, descem por um duto e deságuam no nariz. Lá, podem evaporar ou ser reabsorvidas.

No choro emocional, é produzido um volume maior de lágrimas. Normalmente ligado a situações de tristeza, alegria ou outros estados emocionais, o choro emocional ocorre graças a descargas emocionais gerenciadas pelo nosso sistema límbico. Responsável pelas emoções, o sistema é ativado e se comunica com o sistema lacrimal.

Essas lágrimas por sua vez carregam hormônios como a ocitocina (popularmente chamada de hormônio do amor), que quando produzida durante o choro ajuda a reduzir os níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Essa relação entre os hormônios é responsável por transmitir a sensação de calma após o choro. Sendo assim, chorar faz bem e contribui para o equilíbrio emocional.

O choro não é apenas um fenômeno emocional, mas também possui benefícios fisiológicos. Ele serve como um mecanismo de comunicação, indicando vulnerabilidade e a necessidade de ajuda. Para o neurocientista, pessoas que expressam suas emoções têm uma probabilidade maior de receber ajuda e, portanto, uma maior probabilidade de sobreviver em situações adversas.

Estudos indicam que chorar faz bem, e que reprimir o choro, especialmente em momentos de raiva ou tristeza, pode ser prejudicial à saúde, aumentando o risco de desenvolver doenças físicas e mentais. Por isso vários especialistas apontam que ao sentir vontade de chorar, devemos fazê-lo. Afinal, é uma reação natural do nosso corpo há um momento estressante.