O órgão regulador antitruste do Reino Unido (CMA, na sigla em inglês) questiona se a parceria e os “desdobramentos recentes” entre a Microsoft e a OpenAI constituem uma fusão que impacta a concorrência no Reino Unido.

Para quem tem pressa:

  • O órgão regulador antitruste do Reino Unido (CMA, na sigla em inglês) questiona se a parceria entre a Microsoft e a OpenAI pode ser considerada uma fusão que impacta a concorrência no país;
  • O CMA anunciou que coleta opiniões para decidir se deve iniciar uma investigação para determinar se a relação estreita entre Microsoft e OpenAI constitui uma “fusão relevante”;
  • Em resposta às preocupações do CMA, a Microsoft afirmou que a OpenAI continuará como uma empresa independente. Brad Smith, presidente da Microsoft, destacou que a parceria iniciada em 2019 promoveu inovação e concorrência em IA, mantendo a independência das empresas;
  • A Microsoft investiu bilhões na OpenAI e trabalhou na integração da tecnologia da OpenAI em seus serviços. Satya Nadella, CEO da Microsoft, mencionou que as empresas estão profundamente integradas.

O presidente da Microsoft, Brad Smith, falou sobre o assunto numa postagem no X (antigo Twitter) nesta sexta-feira (08):

Desde 2019, estabelecemos uma parceria com a OpenAI que promoveu mais inovação e concorrência em IA, preservando ao mesmo tempo a independência de ambas as empresas. A única coisa que mudou é que a Microsoft agora terá um observador sem direito a voto no conselho da OpenAI, o que é muito diferente de uma aquisição como a compra da DeepMind pelo Google no Reino Unido. Trabalharemos em estreita colaboração com a CMA para fornecer todas as informações de que necessita.

Leia mais:

Microsoft e OpenAI no Reino Unido

Colaboração OpenAI e Microsoft
(Imagem: Poetra.RH/Shutterstock)

O órgão regulador britânico anunciou que busca opiniões públicas sobre se deve iniciar uma investigação para determinar se a relação estreita e multifacetada entre Microsoft e OpenAI pode ser classificada como uma “fusão relevante”.

publicidade

A Microsoft investiu bilhões na OpenAI e tem trabalhado para integrar a tecnologia da OpenAI em seus serviços. Satya Nadella, CEO da Microsoft, afirmou, em entrevista à CNN, que as duas empresas estão profundamente integradas.

Recentemente, Sam Altman, CEO da OpenAI, foi demitido e depois recontratado. Depois disso, foi anunciado que a Microsoft ganharia um assento sem direito a voto no Conselho da OpenAI.

A CMA anunciou que, em vista dos desdobramentos recentes na governança da OpenAI envolvendo a Microsoft, emitirá um “convite para comentar” para determinar se a parceria resultou numa situação de “fusão relevante” e seu possível impacto na concorrência.

O processo investigativo da CMA geralmente começa com comentários públicos, seguidos por uma investigação preliminar e, se necessário, uma investigação mais aprofundada.