Nesta quarta-feira (20), a SpaceX realizou um teste de “disparo estático” com o Ship 28, protótipo de estágio superior que vai ser usado no próximo lançamento do megafoguete Starship. Na ocasião, foram acionados brevemente os seis motores Raptor do veículo enquanto ele permaneceu fixado na plataforma na Starbase, local de lançamento da SpaceX em Boca Chica, no sul do Texas, EUA.

O momento foi compartilhado na conta oficial da empresa no X (antigo Twitter).

A empresa diz que o foguete está pronto para decolar novamente na semana que vem, mas isso vai depender de uma autorização da Administração Federal de Aviação (FAA) norte-americana.

Vamos relembrar os lançamentos anteriores:

publicidade
  • O megafoguete Starship é composto por dois estágios, o propulsor Super Heavy e a espaçonave que dá nome ao complexo veicular;
  • O primeiro lançamento para um teste de voo suborbital aconteceu em 20 de abril deste ano;
  • Na ocasião, o foguete de 120 metros de altura (o maior já construído pela humanidade), explodiu no céu cerca de quatro minutos após a decolagem;
  • Isso porque, pouco antes da separação dos dois estágios, a 35 km de altitude, houve uma falha, forçando o procedimento de autodestruição do foguete, que foi caindo e explodiu a 29 km de distância do solo;
  • Após sete meses de expectativa, em 18 de novembro a SpaceX lançou o veículo pela segunda vez;
  • Oito minutos e 30 segundos depois, o Starship explodiu ao entrar em órbita e perdeu a comunicação com a Terra, mas ainda assim o lançamento entrou para a história da exploração espacial como um teste bem-sucedido.

Leia mais:

O que aconteceu no último lançamento do foguete SpaceX Starship

Durante o chamado segundo voo de teste integrado, o objetivo era enviar o estágio superior do foguete a uma volta quase completa em torno da Terra, terminando com um pouso irrecuperável no Oceano Pacífico, perto do Havaí, 90 minutos depois.

No entanto, a operação terminou cerca de oito minutos após a decolagem, com uma “rápida desmontagem não programada” da espaçonave. O enorme primeiro estágio Super Heavy, que deveria voltar à Terra para um mergulho no Golfo do México cerca de sete minutos após a decolagem, explodiu após se separar do estágio superior.

Ainda assim, o Starship conseguiu alguns marcos importantes no voo número dois, e o principal deles foi a separação de estágio bem-sucedida, o que não ocorreu no primeiro voo de teste do veículo em abril.

Além disso, os 33 motores Raptor do propulsor Super Heavy, desta vez, queimaram pela duração adequada, diferentemente do teste anterior.

Outro ponto positivo é que a plataforma de lançamento na Starbase saiu ilesa, enquanto, em abril, ela sofreu avarias graves, com uma cratera sendo aberta diretamente abaixo da torre e os tanques de água próximos ficando bastante amassados.