Grandes cidades ao longo da costa atlântica dos Estados Unidos estão afundando a uma taxa alarmante, com algumas áreas descendo mais rapidamente do que o aumento global do nível do mar. A combinação de afundamento do solo — ou subsidência — e o aumento do nível da água pode resultar em danos catastróficos aos centros urbanos num futuro próximo, alertam os autores de um novo estudo.

O que você precisa saber:

  • Os pesquisadores analisaram dados de radar de satélite fornecidos pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos para medir o movimento vertical do solo ao longo da Costa Leste de 2007 a 2020.
  • Com essas informações, os autores do estudo conseguiram criar mapas de subsidência do solo em alta resolução, revelando quais áreas estão afundando e a que velocidade.
  • Os resultados indicam que até 2,1 milhões de pessoas atualmente vivem em regiões que estão afundando 2 milímetros por ano, com 867.000 propriedades localizadas nessas áreas.
  • Dos 172 condados examinados, de sete a 43 estão descendendo cerca de 5 milímetros por ano — o que é maior do que o atual aumento anual de 4 milímetros no nível do mar.
  • O estudo foi publicado na revista PNAS Nexus.

Leia mais:

Sabemos até certo ponto que o solo está afundando. Através deste estudo, destacamos que o afundamento do solo não é uma ameaça intangível. Isso afeta você, eu e todos, pode ser gradual, mas os impactos são reais.

Manoochehr Shirzaei, autor do estudo, em um comunicado (via IFLScience)
Áreas em amarelo, laranja e vermelho estão afundando. Imagem: Leonard Ohenhen

Quão ameaçador isso é para as pessoas que residem nesses locais ainda não está claro, embora os pesquisadores escrevam (via IFLScience) que “uma taxa de subsidência de mais de alguns milímetros por ano pode causar preocupação, especialmente em áreas densamente povoadas ou áreas com instalações essenciais como hospitais, escolas ou centros de transporte”.

“Aqui, o problema não é apenas que o solo está afundando”, acrescentou o autor principal Leonard Ohenhen. “O problema é que os pontos críticos de afundamento do solo se intersectam diretamente com áreas de população e infraestrutura.”

publicidade

“Por exemplo, áreas significativas de infraestrutura crítica em Nova York, incluindo os aeroportos JFK e LaGuardia e suas pistas, juntamente com os sistemas ferroviários, são afetadas por taxas de subsidência superiores a 2 milímetros por ano. Os efeitos disso agora e no futuro são danos potenciais à infraestrutura e aumento dos riscos de inundação.”

Entre as principais áreas metropolitanas expostas a taxas de subsidência acima de 1 milímetro (0,04 polegadas) por ano estão as cidades de Nova York, Baltimore, Newark (Nova Jersey) e inúmeros locais no estado da Virgínia. À medida que o solo afunda nessas áreas, o risco de inundação costeira aumenta, enquanto os danos às fundações de edifícios, estradas e outras infraestruturas essenciais também se tornam uma ameaça.