Um grupo de arqueólogos fez descobertas que representam cerca de 10 mil anos de história da Inglaterra. As escavações aconteceram durante obras em uma rodovia e revelaram achados que datam da Idade da Pedra até a Segunda Guerra Mundial.

A descoberta foi feita durante obras de modernização de uma das maiores rodovias do Reino Unido, conhecida como A30. Ela se entende por cerca de 480 quilômetros, indo de Londres até Land’s End, o ponto mais a oeste da Inglaterra continental, sendo o trecho onde foram realizadas as escavações localizado no condado de Cornualha.

Entre as descobertas estão:

  • Ferramentas que remontam ao período Mesolítico, ou Idade da Pedra Média;
  • Um cemitério, contendo restos cremados e uma urna que data da Idade do Bronze;
  • Vestígios do período romano na Inglaterra;
  • E um acampamento americano da Segunda Guerra Mundial.

Descobertas nas escavações

As escavações têm sido conduzidas desde 2020 pelo Unidade Arqueológica da Cornualha (CAU) do Conselho da Cornualha numa seção que se estende por cerca de 16 quilômetros, revelando vestígios arqueológicos que se não fossem pelas obras de modernização da rodovia, nunca teriam sido encontrados.

publicidade

De acordo com o arqueólogo sênior da escavação em resposta à Newsweek, Sean Taylor, as descobertas que datam da Idade da Pedra Médio foram provavelmente as mais significativas. Em uma grande área foram encontradas milhares de ferramentas e resíduos do Mesolítico, onde provavelmente nossos antepassados caçadores-coletores se reuniram ao longo de milhares de anos para produzir ferramentas a partir de seixos de sílex transportados da costa.

As evidências deste período remoto são escassas e encontrar um local com cerca de 100 mil pedras nos dá uma rara janela para esse período de tempo e deve nos permitir reconstruir algumas das atividades que estavam sendo realizadas no local. Mas, além disso, usando os métodos de amostragem que utilizamos, encontramos evidências de outras ferramentas de pedra que normalmente teriam passado despercebidas – pequenas contas de ardósia decoradas com resina e outras ferramentas de pedra moldadas, cuja função estamos no processo de interpretação. 

Sean Taylor

Além das pedras, as escavações também revelaram poços e buracos onde foram depositados carvão e restos vegetais que podem permitir aos pesquisadores descobrir quando o local foi utilizado a partir da datação de radiocarbono.

Leia mais:

Outros dois locais descobertos pelos arqueólogos podem ser mais facilmente datados, ou pelo menos estipular uma janela de tempo menor. Os achados do período romano, que incluem vestígios e restos de casas, são provavelmente de 43 a 410 d.C, ou talvez um pouco antes. Já o acampamento americano funcionou de 1943 até o dia 6 de junho de 1944, conhecido como dia D ou o Dia dos Desembarques na Normandia, que marcaram o começo da libertação francesa do domínio nazista.