O bilionário Elon Musk passou por altos e baixos recentemente: comemorou avanço na sua startup Neuralink, mas viu uma juíza anular um acordo fechado entre a Tesla e ele em 2018 para pagamento de US$ 55,8 bilhões (cerca de R$ 277 bilhões) – o maior já registrado na história das corporações. A magistrada de Delaware, Kathaleen McCormick, afirmou que o valor acordado não era justo com os demais e o classificou como “soma incomensurável”.

Para quem tem pressa:

  • Enquanto Elon Musk amargava anulação do pacote de pagamento de US$ 55,8 bilhões concedido a ele pela Tesla em 2018, o bilionário celebrou avanços em outro de seus empreendimentos, a startup Neuralink;
  • Após a decisão judicial, Musk reforçou seu compromisso com a IA e a robótica ao compartilhar um vídeo do robô humanoide Optimus, da Tesla, caminhando;
  • Já a Neuralink foca no desenvolvimento de chips cerebrais para criar uma conexão entre humanos e máquinas – e, recentemente, anunciou um implante humano bem-sucedido;
  • Além da startup, Musk está envolvido em outras iniciativas de inteligência artificial (IA), como a fundação da xAI e o desenvolvimento de carros autônomos.

Leia mais:

O jornal Wall Street Journal compilou as rampas e curvas da “montanha-russa de dopamina” de Elon Musk nos últimos anos. O veículo publicou a reportagem nesta quarta-feira (31).

Altos e baixos de Elon Musk

Elon Musk
(Imagem: Frederic Legrand – COMEO/Shutterstock)

A ideia do pacote de pagamento era motivar Musk – responsável por supervisionar seis empresas – a se concentrar nos objetivos da Tesla. Mas sem exigir compromisso de tempo. Em 2017, Musk questionou se deveria dedicar mais tempo a projetos pessoais em inteligência artificial (IA) e computadores cerebrais.

publicidade

É aqui onde entra a Neuralink, startup de chips cerebrais fundada pelo bilionário em 2016. Seu objetivo é permitir uma espécie de simbiose entre humanos e máquinas. Enquanto Musk se envolvia na Tesla, ele também dedicava tempo à Neuralink. Recentemente, a startup anunciou o primeiro implante humano com resultados promissores na detecção de neurônios.

Além da Neuralink, Musk está envolvido em outras iniciativas de IA – entre elas, a fundação da xAI, após se afastar da OpenAI. Ele tem destacado a Tesla como uma das desenvolvedoras de IA mais avançadas, perseguindo carros autônomos e robôs humanoides, como o Optimus.

Antes da decisão do juiz, o bilionário expressou desconforto em trabalhar para tornar a Tesla líder em IA e robótica sem ter 25% de controle de voto na empresa. A decisão do juiz questionou a legitimidade das preocupações do conselho de administração da Tesla sobre a possível saída de Musk.

Após a decisão, Elon Musk divulgou um vídeo no qual o Optimus, robô da Tesla, caminha. Assim, reforçou o potencial de sua visão unificadora de IA. E a dinâmica de altos e baixos da sua trajetória no mundo da tecnologia.