Após demitir 530 funcionários no início desta semana, a Snap, dona do Snapchat, perdeu as estimativas de Wall Street de receita trimestral, gerando uma queda de mais de 30% em suas ações, conforme relatou a Reuters. Segundo analistas, a empresa continua lutando para competir com rivais no que diz respeito a receita de publicidade digital, mas investidores questionam o poder da plataforma de se defender em um mercado tão acirrado. 

Para quem tem pressa: 

  • A Snap perdeu estimativas de receita e suas ações despencaram 33% na terça-feira (6) — isso após encerrar o quarto trimestre (em 31 de dezembro) já com resultados abaixo do esperado, segundo dados do LSEG; 
  • Enquanto o negócio de anúncios da Meta e Google, por exemplo, cresceram, a Snap não conseguiu demonstrar que pode capitalizar um mercado publicitário saudável e resiliente ante a incerteza econômica, disse Thomas Monteiro, analista sênior do Investing.com; 
  • Para Evan Spiegel, CEO do Snap, ainda há esperanças: “há uma enorme oportunidade para continuarmos a expandir nossos negócios”, disse à LightShed Partners; 
  • A receita anual da empresa em 2023 foi de US$ 4,6 bilhões, inalterada em relação ao ano anterior. 

Leia mais! 

Obviamente, gostaríamos de avançar mais rápido, mas estamos trabalhando o máximo que podemos. 

Evan Spiegel, CEO da Snap, em resposta aos analistas da LightShed Partners. 

Em carta aos acionistas, a Snap disse ainda que mudará seu foco este ano para aumentar a base de usuários do Snapchat e investir em mercados onde a empresa de tecnologia ganha mais dinheiro, incluindo América do Norte e Europa. 

publicidade

Demissões Snap 

Continuando uma tendência que se arrasta desde 2022, a Snap, bem como diversas empresas da área tech, anunciou a demissão de 530 funcionários na segunda-feira (5) — aproximadamente 10% de sua força de trabalho global. 

Segundo a companhia, os cortes visam aprimorar a execução de suas prioridades estratégicas, incluindo garantir investimentos para crescimento no futuro. A empresa não detalhou quais setores foram afetados. 

Apesar dos desafios, parte deles também pelas regulamentações de privacidade mais rígidas, a Snap reportou um aumento na receita no terceiro trimestre de 2023 e superou as previsões de analistas quanto ao crescimento de usuários ativos — atualmente, o Snapchat possui 414 milhões usuários. 

A empresa espera um crescimento para 420 milhões de usuários e prevê receitas de até US$ 1,14 bilhão no primeiro trimestre deste ano. Os analistas esperam algo em torno de US$ 1,1 bilhão.