O X (antigo Twitter) alcançou o topo da lista de aplicativos mais baixados da App Store, loja da Apple, nos Estados Unidos na noite de quarta-feira (07). O interesse pelo app disparou após o ex-apresentador da Fox News, Tucker Carlson, anunciar que postaria sua entrevista com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, exclusivamente na rede social.

Para quem tem pressa:

  • O X (antigo Twitter) atingiu a primeira posição entre os aplicativos mais baixados da App Store, loja da Apple, nos EUA, impulsionado pelo anúncio de Tucker Carlson, ex-apresentador da Fox News, de que postaria sua entrevista com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, apenas na rede social (provavelmente nesta quinta-feira, 08);
  • Segundo Carlson, foi a primeira entrevista dada pelo líder russo a um meio de comunicação ocidental desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia. Um porta-voz do Kremlin informou que a escolha de Carlson se deu por sua “abordagem diferenciada”, que ofereceria cobertura “menos parcial” do conflito;
  • Carlson, que migrou para o X após a aquisição da plataforma por Elon Musk, enfrenta críticas por suas posições que parecem favorecer a Rússia. O bilionário enfatizou que todos os usuários, incluindo Carlson, estão sujeitos às mesmas regras da plataforma.

A entrevista com o presidente russo já ocorreu, segundo a agência de notícias Reuters e o jornal New York Times. E deve chegar à rede social de Elon Musk nesta quinta-feira (08), de acordo com o Wall Street Journal.

Leia mais:

Putin no Twitter

Ícone do aplicativo Twitter/X em tela inicial de um iPhone
(Imagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital)

O interesse pela conversa entre Carlson e Putin impulsionou novas instalações do aplicativo X, que tirou o Threads, da Meta, do primeiro lugar a lista da Apple. Estimativas iniciais da Appfigures indicam que o antigo Twitter teve 117 mil novos downloads na terça – para efeito de comparação, no dia anterior tinha tido 93 mil downloads.

publicidade

Carlson promoveu a entrevista na rede social de Musk. Segundo ele, seria a primeira entrevista de Putin a um veículo de comunicação ocidental desde o começo da guerra entre Rússia e Ucrânia. Um porta-voz do Kremlin afirmou que Putin aceitou a entrevista devido à “abordagem diferenciada” de Carlson, esperando uma cobertura “menos unilateral” sobre a Ucrânia.

No vídeo, gravado em Moscou, Carlson explica sua motivação para entrevistar Putin. De acordo com o ex-apresentador da Fox News, os estadunidenses desconhecem as razões pelas quais Putin ordenou a invasão à Ucrânia e seus objetivos atuais. Ele também enfatizou que os americanos têm o direito de entender esses aspectos devido aos custos da guerra entre os países.

Repercussão

Carlson tem sido alvo de críticas por aparentemente simpatizar com a posição da Rússia. O ex-apresentador é um dos criadores de conteúdo que migraram para o X sob a gestão de Musk, que esclareceu que, apesar da presença de Carlson, ele estaria sujeito às mesmas regras que outros “creators” na plataforma.

Musk, que recentemente tem expressado visões políticas mais conservadoras, enfrentou críticas por suas postagens controversas no X, chegando a ameaçar a rentabilidade futura da plataforma. Apesar disso, nem todo conteúdo na rede social reflete as visões de Musk – afinal, MrBeast e Don Lemon também publicam na plataforma.

Além disso, vem a questão do timing. A ascensão do X ao topo da App Store coincidiu com a abertura do Bluesky, concorrente que planeja lançar um modelo descentralizado semelhante ao Mastodon, mas com protocolo subjacente diferente, o AT Protocol. Apesar de Bluesky ter ganho 800 mil novos usuários, ainda não aparece entre os 100 aplicativos gratuitos mais baixados na App Store dos EUA.