A secretária de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, revelou em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (09) que o Brasil pode ultrapassar 4 milhões de casos de dengue este ano. Os casos, que estavam previstos para a partir de março, foram “antecipados”. Vacinas já estão chegando no estado e devem começar a ser aplicadas no mês que vem.

Leia mais:

Dengue em 2024

As informações da coletiva são do Uol. Segundo o site, Maciel afirmou que houve uma “antecipação” dos casos. As ocorrências de dengue em outros anos começaram a partir do fim de março e começo de abril, mas, em 2024, já estão aparecendo.

A previsão deste ano é de até 4,2 milhões de casos. Ela revelou que esse número nunca aconteceu antes, mas que o Ministério da Saúde está se preparando desde 2023.

publicidade
vacina da dengue
Imagem: shutterstock/chemical industry

Vacinas

O Ministério da Saúde começou a distribuir as primeiras doses da vacina contra a dengue na quinta-feira (08).

Distrito Federal e Goiás já receberam o imunizantes. Bahia, Acre, Paraíba, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Amazonas, São Paulo e Maranhão devem receber as doses já nos próximos dias.

O primeiro lote vem com 712 mil doses, com capacidade para atender 315 municípios. Segundo a pasta, isso é 60% dos 521 municípios selecionados para receber a vacina. O laboratório deve entregar um total de 6,5 milhões de doses ao longo do ano, de forma progressiva ao longo dos meses.

Depois do recebimento, eles devem começar a campanha de vacinação na faixa etária entre 10 a 11 anos até a primeira quinzena de março.

vacina
Imagem: PhotobyTawat/Shutterstock

Como se prevenir da dengue

  • A vacinação é uma das formas de se prevenir da dengue. A vacina Qdenga terá duas doses e campanha de vacinação pelo SUS ao longo do ano;
  • Também é possível se vacinar pela rede privada. Qualquer pessoa entre 4 e 60 anos, exceto gestantes, lactantes e imunocomprometidos, podem procurar o imunizante, que varia de R$ 300 a R$ 450;
  • Outra forma de se proteger é impedir a reprodução do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue;
  • Eles depositam ovos na superfície da água parada e, por isso, é importante evitar o acúmulo esvaziando latas e garrafas, pneus, calhas e caixas d’água descobertas, vasos de plantas e outros recipientes que possam acumular água da chuva.