Mais três sites de notícias decidiram processar a OpenAi e a Microsoft por violação de direitos autorais: o The Intercept, Raw Story e AlterNet. As ações acusam o ChatGPT de reproduzir conteúdo de notícias eliminando dados importantes, incluindo até o nome do autor.

O que diz o processo conta a OpenAI e Microsoft

  • Os sites disseram que o ChatGPT “pelo menos algumas vezes” reproduz “literalmente ou quase literalmente” trabalhos protegidos por direitos autorais
  • Sendo assim, o chatbot deveria ao menos informar que usa informações protegidas “ao fornecer respostas”.
  • Raw Story e AlterNet, por sua vez, dizem que a OpenAI e a Microsoft “tinham motivos para saber que o ChatGPT seria menos popular e geraria menos receita” se os usuários soubessem que as respostas “violavam direitos autorais de terceiros”.
  • Por fim, as organizações acrescentam que as companhias estão cientes da violação de direitos autorais. Como prova, o trio aponta que a OpenAI oferece um sistema para que proprietários de sites possam bloquear conteúdo de seus rastreadores.
  • As informações são do The Verge.
openai
Imagem: T. Schneider / Shutterstock.com

Leia mais:

Não é a primeira vez que as empresas são acusadas de usar material protegido. No fim do ano passado, o The New York Times também processou a OpenAI e a Microsoft por violação de direitos autorais e busca bilhões de dólares em compensação. Ações de vários autores também alegam o mesmo: “roubo massivo e deliberado de obras protegidas por direitos autorais”.

Já a startup de IA, pediu recentemente a um juiz federal que rejeite partes do processo do jornal americano, que teria hackeado o ChatGPT e outros sistemas de inteligência artificial (IA) para gerar evidências enganosas para o caso.

publicidade

Vale recordar que a dupla de gigantes da tecnologia já afirmou antes que defenderá clientes contra ações judiciais que possam surgir do uso de seus produtos (até mesmo arcando com os custos).