A União Astronômica Internacional (IAU) desenvolveu o projeto “Mulheres e Meninas na Astronomia”, que apoia eventos que reconhecem o papel das mulheres no avanço da ciência e incentiva todas, dentro e fora do espectro de gênero, a considerar carreiras voltadas ao espaço.

Esse projeto está ativo ao longo de todo ano, com um foco especial entre duas Jornadas Internacionais adotadas pela Organização das Nações Unidas (ONU): o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, em 11 de fevereiro, e o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. 

Como parte dessa iniciativa, o Programa Olhar Espacial vai dedicar quatro sextas-feiras à participação feminina na astronomia, recebendo a cada edição uma astrônoma experiente para um bate papo com uma jovem com interesse em seguir carreira na ciência. 

O episódio de estreia da série contou com a participação de Josina Nascimento, astrônoma do Observatório Nacional há 45 anos, e da jovem Raissa Carvalho, que faz um belo trabalho de divulgação da astronomia nas redes sociais. Confira o programa na íntegra aqui. Na semana passada, o segundo episódio (que você pode assistir aqui) recebeu a física espacial Alessandra Abe Pacini e a jovem divulgadora científica Giovanna Veronez.

publicidade

E nesta sexta-feira (1), o terceiro e penúltimo episódio traz a física Stela Ishitani Silva, Postdoctoral Fellow no Centro Espacial Goddard, da NASA, e a estudante Maria Eduarda Padilha, que, aos 14 anos, realiza diversas pesquisas e palestras na área. Ela conta que seu interesse por astronomia nasceu da arte. “Eu sempre amei desenhar e pintar, achava as cores das galáxias e nebulosas verdadeiras obras de arte”.

Stela Ishitani Silva e Maria Eduarda Padilha são as convidadas desta sexta-feira (1) do Programa Olhar Espacial. Créditos: Fundo: Triff – Shutterstock / Fotos: Arquivo pessoal / Montagem: Olhar Digital

Especialista em exoplanetas é premiada pela NASA

O tema desta noite será a detecção de exoplanetas (planetas fora do nosso Sistema Solar), carreira na Astronomia e a importância da popularização da Ciência entre o público feminino.

Em sua pesquisa, Stela explora métodos de detecção de exoplanetas e a inclusão de Inteligência Artificial para detecção de variabilidades estelares. Graduada em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais, ela tem título de Mestrado e Doutorado em Física pela Catholic University of America.

Durante seu período de doutorado, Stela foi agraciada com o prêmio John Mather Nobel Scholar Award, reconhecendo sua destacada promessa científica na NASA GSFC e, recentemente, recebeu a NASA Postdoctoral Program Fellowship, pós-doutorado de prestígio da agência. 

Ela liderou a análise que levou à descoberta do planeta MOA-2020-BLG-135Lb, além de ser coautora da descoberta de mais de 20 exoplanetas com a técnica de microlente gravitacional, e de mais de 180 candidatos a exoplanetas com a técnica de trânsito planetário. 

Entre suas coautorias, está a descoberta do primeiro buraco negro isolado. Stela faz parte da equipe responsável pelo levantamento de exoplanetas que serão descobertos com o Roman Space Telescope, o próximo telescópio espacial carro-chefe da NASA.

Leia mais:

Como assistir ao Programa Olhar Espacial

Apresentado por Marcelo Zurita, presidente da Associação Paraibana de Astronomia – APA; membro da SAB – Sociedade Astronômica Brasileira; diretor técnico da Rede Brasileira de Observação de Meteoros – BRAMON e coordenador nacional do Asteroid Day Brasil, o programa é transmitido ao vivo, todas às sextas-feiras, às 21h (horário de Brasília), pelos canais oficiais do veículo no YouTubeFacebookInstagramTwitter (X)LinkedIn e TikTok, além do canal por assinatura Markket (611-Vivo, 56 -Sky e 692-ClaroTV).