Três dias depois do cancelamento da decolagem do foguete Soyuz faltando apenas 21 segundos para o fim da contagem, a Roscosmos finalmente conseguiu lançar uma nova tripulação de astronautas rumo à Estação Espacial Internacional (ISS) às 9h36 (horário de Brasília) deste sábado (23).

Após nove minutos de voo, uma pequena estatueta de “Sharik”, o cachorrinho preto e branco do desenho animado da era soviética “Um gatinho chamado Woof”, começou a flutuar preso a uma corda. Indicando que a tripulação finalmente estava em gravidade zero.

A Soyuz deve se acoplar à ISS às 12h09 da próxima segunda-feira (25). 

Tripulação do foguete Soyus se despendendo antes de entrar no veículo. De baixo para cima são Oleg Novitskiy, Tracey Caldwell Dyson e Marina Vasilevskaya (Crédito: NASA TV)

Nova tripulação lançada pela Rússia a bordo da Soyuz 

Os tripulantes a bordo do foguete são: a astronauta Tracy Caldwell Dyson, da NASA, o cosmonauta russo Oleg Novitskiy e a participante do voo espacial Marina Vasilevskaya, da Bielorrússia, sendo a primeira mulher do país a ir para o espaço.

publicidade

“É uma grande honra para mim e uma grande responsabilidade estar nesta missão inacreditável”, disse Vasilevskaya antes do lançamento. “Este é o nosso projeto nacional. É uma grande honra. Estou muito orgulhoso de representar a nossa república.”

Ainda não se sabe quando a próxima tentativa de lançamento irá acontecer (Crédito: GCTC/Andrey Shelepin)

Dyson vai se juntar à tripulação da Expedição 71 para passar cerca de seis meses na plataforma. Já a estadia de Vasilevskaya e a de Novitskiy está programada para durar apenas 12 dias, depois disso, elas vão voltar para a Terra com a tripulação da Expedição 70.

Vasilevskaya é comissária de bordo e foi escolhida para voar pela Academia de Ciências da Bielorrússia e pela Agência Espacial da Bielorrússia através de um concurso nacional. Ela foi uma das seis finalistas de um grupo de mais de 3.000 candidatas e acabou sendo escolhida entre outra comissária de bordo, dois cientistas e dois médicos. 

Leia mais:

Novitsky, 52 anos, está fazendo seu quarto voo para a estação espacial como comandante da Soyuz MS-25. Já Dyson, de 54 anos, está em sua terceira missão à estação espacial após uma visita de ônibus espacial em 2007 e uma estadia de longa duração em 2010. 

Os foguetes e a espaçonave tripulada Soyuz são utilizados pela Roscosmos para mandar regularmente astronautas e cosmonautas para a ISS há cerca de 24 anos. Antes disso, o veículo também era utilizado para enviar tripulantes para a Estação Espacial Mir, de propriedade da União Soviética e depois da Rússia.