Na ocasião do eclipse solar total de 2017, a professora e pesquisadora do Departamento de Geologia da Universidade Estadual de Nova York em Buffalo, Tracy Gregg, estava no parque estadual do Tennessee para observar o evento, ocorrido em 21 de agosto. Ela relata que acabou testemunhando o “efeito Purkinje” – uma alteração na percepção de cores devido à mudança na luz. 

Segundo Tracy relatou ao site LiveScience, a luz do Sol diminuindo rapidamente durante o eclipse intensificou esse fenômeno, criando uma experiência surreal em que o ambiente ao redor dela se transformou em tons impressionantes de violeta e lavanda.

A cientista descreveu a visão como uma cor geral de “roxo profundo” que durou cerca de sete a oito minutos, criando uma experiência sensorial única, compartilhada pelos demais observadores do evento.

Na próxima segunda-feira (8), haverá mais um eclipse solar total, o que oferecerá uma oportunidade para observar o efeito Purkinje em ação para aqueles na faixa continental da América do Norte que estiverem na rota da totalidade – conforme mostra o mapa abaixo.

publicidade
O caminho da totalidade do eclipse de 8 de abril de 2024, por estado. Crédito: Michael Zeiler/GreatAmericanEclipse.com

As retinas humanas têm três tipos de cones sensíveis à cor: vermelho, verde e azul. Combinações desses cones nos permitem ver todas as cores do arco-íris em plena luz do dia. Com menos luz, os sinais dos cones vermelhos (que detectam comprimentos de onda mais longos e fortes da luz) são perdidos, enquanto aqueles para os comprimentos de onda mais curtos sentidos pelos cones verde e azul persistem. É por isso que verdes e azuis são tão visivelmente vibrantes durante o crepúsculo e um eclipse solar.

Leia mais:

Animais também veem cores diferentes durante um eclipse solar?

Animais também são afetados pelo efeito Purkinje durante eclipses solares. Enquanto as aves, com um quarto cone, podem experimentar cores mais vívidas, os cães, com apenas dois tipos de cones na retina, provavelmente não percebem mudanças significativas na cor durante esses eventos.

As aves enxergam cores diferentes durante um eclipse solar. Crédito: Ajay Kumar Singh – Shutterstock

Durante o eclipse solar de abril, os humanos podem desfrutar da transição única de percepção visual, indo da visão fotópica para mesópica e, em seguida, para escotópica, e vice-versa. Especialistas recomendam o uso de óculos especiais de eclipse para proteger os olhos e sugerem a utilização de doces coloridos para experimentar a mudança na percepção visual.

A Solar Eyeglasses, uma empresa norte-americana que vende óculos de eclipse, recomenda que os espectadores reunidos em grupos usem lentes vermelhas e verdes para obter o maior contraste visual.