Covid-19: primeiras vacinas podem ser aprovadas até o fim do ano

Apesar de correrem contra o tempo, reguladores serão meticulosos, de acordo com o chefe do órgão regulador de vacinas da Alemanha; são nove vacinas em fase de testes no mundo

Vinicius Szafran, editado por Fabiana Rolfini 15/09/2020 16h01
Vacina Covid-19
A A A

O chefe do órgão regulador de vacinas da Alemanha, Klaus Cichutek, disse nesta terça-feira (15) que as primeiras aprovações para uma vacina contra a Covid-19 podem ser concedidas ao fim de 2020 ou no início de 2021.


Cichutek, chefe do Instituto Paul Ehrlich, afirmou que os reguladores seriam tão meticulosos quanto de costume ao avaliar os pedidos de aprovação das vacinas no combate à pandemia, como informou a agência de notícias Reuters.

Atualmente, existem nove vacinas em fase de testes ao redor do mundo. Dentre elas, está a BNT 162b2, desenvolvida pela empresa alemã de biotecnologia BioNTech em colaboração com a farmacêutica norte-americana Pfizer. No Brasil, os testes acontecem em Salvador e São Paulo, com mil voluntários.

No começo desta semana, empresas solicitaram à Food and Drugs Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos com a mesma função da Anvisa, a autorização para ampliar a testagem e aplicar as doses em mais de 14 mil voluntários. As empresas esperam chegar a uma conclusão sobre a eficácia da vacina até o fim de outubro.

Reprodução

Regulador alemão espera primeiras vacinas aprovadas entre o fim deste ano e o início de 2021. Imagem: Numstocker/Shutterstock

Em agosto, resultados preliminares indicaram que a BNT 162b2 induziu uma resposta imune "robusta" e não apresentou efeitos colaterais graves em voluntários adultos.

A Pfizer já acertou a venda de 100 milhões de doses de sua vacina ao governo norte-americano, além de oferecer a opção de comprar mais 500 milhões de doses. Além dos EUA, a empresa também já negociou 120 milhões de doses com o Japão e 200 milhões com a União Europeia, até a primeira metade de 2021.

Vacina chinesa no fim do ano

Wu Guizhen, diretora de biossegurança no Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, afirmou em entrevista à TV estatal chinesa CCTV que uma vacina para a Covid-19 pode estar disponível ao público no país já em novembro ou dezembro.

"Será muito em breve", disse ela, assegurando que o progresso é contínuo. A China é o maior produtor mundial de vacinas, e está desenvolvendo nove das 30 que atualmente estão em fase de testes em humanos. Entre elas a da Sinovac Biotech, que já está em testes de fase 3 no Brasil e deve ser aplicada em 9 mil profissionais de saúde.

Via: G1


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



vacinação vacina coronavirus covid19 pandemia
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você