Elon Musk põe em xeque credibilidade de testes rápidos para Covid-19

Bilionário fez quatro testes de antígeno no mesmo dia, na mesma máquina, administrados pela mesma enfermeira; dois deram negativo, e dois deram positivo

Rafael Rigues, editado por Fabiana Rolfini 13/11/2020 10h11
Elon Musk
A A A

O bilionário CEO da Tesla, SpaceX, Neuralink e The Boring Company, Elon Musk, afirmou nesta sexta-feira (13), no Twitter, que fez um teste rápido para Covid-19 e obteve, no mesmo dia, dois resultados positivos e dois negativos.


Musk diz que "algo extremamente suspeito" está acontecendo, e que os testes são idênticos, foram feitos na mesma máquina e pela mesma enfermeira. Segundo a FDA (órgão que controla medicamentos e alimentos nos EUA) os testes de antígeno, como os usados pelo executivo, são "altamente precisos, mas há uma chance maior de falsos negativos".

Há diferentes tipos de testes para detectar a Covid-19. Os de antígeno detectam uma pequena proteína na superfície do vírus Sars-Cov-2, causador da Covid-19, e podem ser administrados rapidamente sem a necessidade de infraestrutura hospitalar.

Já os testes de PCR, mais precisos, procuram pelo vírus em si. Caso um paciente apresente sintomas, o procedimento padrão é realizar um teste PCR após um teste antígeno negativo, para eliminar a possibilidade de disseminação da doença devido a um falso negativo.

Reprodução

Há dois tipos de testes de Covid-19, com diferentes níveis de confiabilidade. Foto: iStock

Musk disse ter sintomas de um "resfriado típico" e foi submetido a dois testes de PCR, mas o resultado só será conhecido após 24 horas. Quando questionado por um seguidor sobre se o resultado ambíguo não seria uma explicação para o aumento no número de casos nos EUA, Musk respondeu: "se está acontecendo comigo, está acontecendo com outros".

O país vive um surto de Covid-19 após o verão, com uma média de 127 mil novos casos por dia na última semana. Quase três vezes e meia o número de 12 de setembro, quando foram detectados 34.198 casos.

Polêmicas envolvendo a pandemia

Vale lembrar que Musk já negou a gravidade da pandemia e amplificou teorias da conspiração associadas a ela no passado. No início de março, por exemplo, Musk publicou no Twitter que haveria “quase zero novos casos no fim de abril”. Também na sua rede social, ele afirmou que o pânico causado pela pandemia era burro.

O empresário também teve atritos com as autoridades por conta das fábricas da Tesla. Ele pressionou pela reabertura das instalações da montadora, mesmo com as regras locais proibindo a volta ao trabalho. Em certo momento, afirmou que iria para a linha de produção com seus funcionários e, se alguém tivesse que ser preso por isso, que fosse apenas ele.

Em outubro, em entrevista ao New York Times, o empresário disse que se recusa a tomar uma vacina contra a doença. Ao ser questionado do motivo dessa decisão, o CEO da Tesla e da SpaceX afirmou que não corre risco de Covid-19. “Nem meus filhos”, completou. Alertado de uma segunda onda a caminho, ele afirmou que “todo mundo morre”.

Fonte: The Verge


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



elon musk coronavirus covid19 pandemia testes
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você