Urna eletrônica

Investigadores não conseguem romper barreiras de segurança de urnas eletrônicas

Matheus Luque 29/11/2019 14h52
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O TPS - Teste Público de Segurança - foi criado para aprimorar o processo eletrônico de votação

O Teste Público de Segurança (TPS) 2019 do Sistema Eletrônico de Votação foi realizado nessa quinta-feira (28) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nele, os investigadores deram continuidade aos seus planos de ataque ao sistema.


Guiseppe Janino, secretário de Tecnologia da Informação do TSE, conversou com cada um dos participantes para saber o andamento dos trabalhos e, também, para convidá-los a acompanhar a leitura dos códigos-fonte de uma urna eletrônica, que ficarão disponíveis durante os seis meses que antecedem as Eleições Municipais de 2020.

A avaliação de Janino sobre o andamento dos testes é de que os investigadores estão comprometidos a contribuir para o aperfeiçoamento do sistema eletrônico de votação. "As equipes estão trabalhando com todo o seu conhecimento para, efetivamente, melhorar o processo, e não simplesmente competir ou apontar eventuais falhas", afirmou o secretário.

Janino explicou que, até o momento, o TSE verificou, após depoimentos dos participantes do TPS 2019, que o sistema está robusto, seguro e bem estruturado. Ele ainda afirmou, sobre o convite feito aos investigadores, que a ideia é que eles possam dar continuidade a seus trabalhos ao participarem ativamente da leitura dos códigos-fonte, pois, ao aumentar o contato com o sistema, poderão cooperar com mais conhecimento.

Resultados

O chefe da Seção de Voto Informativo (Sevin) do TSE e integrante da Comissão Reguladora do TPS, Rodrigo Coimbra, afirmou que todas as equipes avançaram em suas linhas de segurança, mas nenhuma obteve avanço significativo no sentido de romper barreiras de segurança.

Coimbra ainda disse que a equipe do Grupo 4 avançou bastante no entendimento do arquivo do Registro Digital do Voto (RDV), e que começou a fazer sua trilha de investigação, que é montar um modelo de inteligência artificial para tentar sequenciar os votos digitados na urna. A equipe ainda não apresentou nada conclusivo.

Luis Fernando de Almeida, coordenador do Grupo 4 e professor doutor da Universidade de Taubaté (SP), afirmou que sua equipe já conseguiu avançar em alguns testes, após três dias. O Grupo 4 analisa a possibilidade de rotinas inteligentes serem capazes de criar um modelo hábil para mapear a geração dos números aleatórios e, consequentemente, comprometer o sigilo do voto.

Ao final do quarto dia, nenhum dos grupos alcançou achados significativos nos planos de teste contra a urna eletrônica.

Museu do Voto

Os investigadores conheceram nesta quinta (28) o Museu do Voto do TSE. O espaço foi criado em 2010 com a finalidade de pesquisar, preservar e difundir a história eleitoral brasileira e a memória da Justiça Eleitoral. Para atingir o objetivo, o Museu desenvolve atividades de pesquisa, de tratamento do acervo museológico, educativas e expositivas. A exposição "Eleições no Brasil: a Conquista da Transparência e da Legitimidade" está em cartaz atualmente.

“Os investigadores conheceram ainda vários protótipos desenvolvidos pelos estados brasileiros ao longo dos anos, cada um fazendo do seu jeito. É muito bonito saber como ela [a urna eletrônica] nasceu e como a gente avançou até aqui”, afirmou Cristiano Peçanha, gerente da Comissão Reguladora do TPS.

Alan Papafanurakis Heleno, integrante do Grupo 1, diz que ficou surpreso com o que viu, pois não esperava encontrar um Museu dentro do TSE com a história da democracia brasileira. “Foi uma ótima oportunidade para conhecer o contexto histórico das eleições em nosso país, saber sobre o voto em papel e conhecer os primeiros modelos de urnas eletrônicas”, avalia.

Finalidade do TPS

O TPS - Teste Público de Segurança - é um evento permanente do calendário da Justiça Eleitoral, criado para aprimorar o processo eletrônico de votação. Realizado geralmente no ano anterior às eleições, traz a participação e a colaboração de especialistas na busca por problemas ou fragilidades que, uma vez identificados, serão resolvidos e testados antes da realização do pleito.

A íntegra da programação do TPS 2019 pode ser vista na página do evento, no Portal da Justiça eleitoral.

O encerramento da quinta edição do TPS está marcado para hoje (29), às 17h, no Auditório III do TSE. O evento é aberto ao público.


eleições urna eletrônica TSE eleições 2020
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você