Facebook Libra

Libra, criptomoeda do Facebook, sofre com debandada de parceiros

Henrique Freitas, editado por Cesar Schaeffer 14/10/2019 19h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Companhia de viagens Booking Holding anunciou o fim do apoio nesta segunda-feira e se juntou a uma enorme lista de desertores do projeto

Uma reunião crucial de parceiros da Libra, realizada nesta segunda-feira (14), pode definir os rumos da polêmica criptomoeda do Facebook. O grande projeto que pretende levar moedas virtuais ao comércio convencional sofreu outra grande derrota ainda hoje, depois que a empresa de viagens Booking Holding, proprietária do Booking.com, confirmou sua saída do grupo de apoiadores.


A Libra perdeu seus últimos parceiros globais de pagamentos na sexta-feira (11), quando a Mastercard e a Visa abandonaram a Libra Association. O eBay, a fintech Stripe e a empresa de pagamentos Mercado Pago também encerraram o suporte ao projeto. Assim, o Facebook fica sem o apoio de grandes empresas de transações financeiras para a moeda, que deve ser lançada em junho de 2020.

O êxodo em massa é um resultado direto da crescente desconfiança de políticos e reguladores, dos Estados Unidos à Europa, com relação à Libra. A moeda digital é vista como uma ameaça em potencial para a estabilidade financeira global, minando a privacidade dos usuários e facilitando a lavagem de dinheiro. O PayPal abriu a fila das deserções mais recentes, ao anunciar sua saída no início deste mês.

Na reunião desta segunda-feira, os membros acertariam regras provisórias para a organização da Libra Association, de acordo com um porta-voz da Vodafone, uma das empresas de maior destaque que permanece no projeto. A associação também nomearia um conselho na reunião, conforme apontado pelo Wall Street Journal.

Há vida para a Libra?

No momento, entre os 21 parceiros restantes, estão gigantes como Uber e Lyft, organizações sem fins lucrativos, grupos de capital de risco e empresas de blockchain. Mas a saída de grandes companhias de pagamento é um obstáculo para o Facebook, que precisa desenvolver um sistema seguro sem um parceiro global para ajudar os consumidores nas transações e na conversão de suas moedas em Libra.

A moeda digital foi anunciada na primeira metade deste ano, indicando um investimento do Facebook, uma potência de mídias sociais, no setor de comércio eletrônico. A iniciativa será sustentada por uma reserva de ativos, incluindo depósitos bancários e títulos do governo de curto prazo, e supervisionada pela Libra Association.

Fonte: Reuters

redes sociais Facebook rede social moedas virtuais criptomoedas Mark Zuckerberg Libra moeda digital
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você