TikTok recorre à Justiça para não ser banido dos Estados Unidos

Donald Trump deu um prazo de 45 dias para que o aplicativo se retire do país

Davi Medeiros, editado por Fabiana Rolfini 10/08/2020 09h51
EUA podem investigar TikTok
A A A

O TikTok vai questionar na Justiça a constitucionalidade de sua retirada forçada dos Estados Unidos, como informa a National Public Radio (NPR). Segundo a publicação, o processo deve ser formalizado na  terça-feira (11) no tribunal federal do sul da Califórnia, onde a empresa tem sua sede americana. 


Na última semana, o presidente Donald Trump assinou um decreto que, na prática, inviabiliza as operações do aplicativo no país. Ele deu um prazo de 45 dias para que o TikTok seja adquirido por uma empresa americana. Passado esse período, será impossível fazer download ou pagar por anúncios no app.

É previsto pela lei americana que o chefe do executivo tenha poder para interferir em negociações econômicas. Por isso, é improvável que o TikTok tenha êxito ao desafiar a ordem de Donald Trump. O presidente inclusive já fez uso de sua autoridade em 2018, quando proibiu que a Qualcomm fosse adquirida pela empresa de Singapura Broadcom

trump.jpg

Donald Trump deu 45 dias para que o TikTok venda suas operações nos Estados Unidos. Imagem: Official White House Photo

A Microsoft, que confirmou interesse em comprar o aplicativo, disse em comunicado que continuará as negociações após uma conversa entre seu CEO, Satya Nadella, e o presidente. O TikTok, por outro lado, manifestou mais de uma vez seu descontentamento com a decisão. 

“Esta ordem executiva corre o risco de minar a confiança das empresas globais no compromisso dos Estados Unidos com o Estado de Direito, que serviu como ímã para investimentos e estimulou décadas de crescimento econômico americano. Ela estabelece um precedente perigoso para o conceito de liberdade de expressão e de mercado", afirmou anteriormente o aplicativo. 

Ganhar na Justiça o direito de permanecer em território americano é a única chance de evitar o prejuízo. Os investimentos feitos pela ByteDance nos Estados Unidos começarão a gerar lucro nos próximos anos, e, aparentemente, o dinheiro não irá para a conta dos desenvolvedores chineses.

Considerando apenas a receita prevista para 2021, a ByteDance deixará de ganhar US$ 6 bilhões com o aplicativo. Já segundo a Fortune, as operações do TikTok nos Estados Unidos podem valer de US$ 20 bilhões a US$ 50 bilhões. 

Via: Tech Crunch

National Public Radio
Microsoft EUA tiktok eua x china donald trump bytedance
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você