Oracle desbanca Microsoft e vence disputa pelo TikTok

Empresa será responsável por gerenciar os dados de usuários americanos do aplicativo; acordo ainda precisa da aprovação de Donald Trump

Davi Medeiros, editado por Daniel Junqueira 14/09/2020 09h28
TikTok, EUA
A A A

O TikTok recusou a proposta de compra da Microsoft, comunicou a empresa americana no domingo (13). Fontes próximas ao assunto informaram à Reuters que a ByteDance, dona do aplicativo, desistiu de vender suas operações nos EUA e, em vez disso, negocia uma parceria com a Oracle


Esta foi a solução encontrada pela companhia chinesa para conciliar interesses geopolíticos. Na última semana, a imprensa internacional revelou que Pequim se opôs à venda forçada do app nos Estados Unidos, e alterou suas regras de exportação para impedir que o algoritmo do TikTok fosse transferido a um comprador estrangeiro. 

O novo acordo sugere que a Oracle seja parceira de tecnologia da ByteDance e administre os dados dos usuários do app nos EUA - foco da preocupação de Donald Trump. A multinacional da Califórnia pretende, ainda, adquirir uma parcela das operações da rede social, segundo informou a agência de notícias. 

Reprodução

Depois de recusar oferta da Microsoft, TikTok deve fechar parceria com a Oracle. Imagem: Jer123/Shutterstock

A proposta parte para a aprovação da Casa Branca. Ainda não se sabe se Trump vai permitir a operação, já que sua posição inicial era irredutível ao ordenar que o aplicativo fosse completamente controlado por uma empresa americana. 

Vale destacar, contudo, que a autorização do acordo beneficiaria o fundador da Oracle, Larry Ellison, que é uma figura próxima ao presidente americano.  

Proposta será revisada

Em entrevista à emissora CNBC nesta segunda-feira (14), o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, confirmou a parceria e disse que discutirá o assunto com o time técnico da Oracle nos próximos dias. 

Segundo ele, a proposta passará pela revisão do Comitê de Investimentos Estrangeiros nos Estados Unidos (CFIUS), que dará um parecer sobre o documento ao presidente Donald Trump, recomendando ou não sua aprovação.

"Confiamos muito tanto na Microsoft quanto na Oracle. Eles [executivos da ByteDance] escolheram a segunda, então revisaremos a proposta em conjunto com sua equipe técnica", afirmou Mnuchin. 

Microsoft

A Microsoft, que manifestou interesse pela compra da rede social chinesa logo no início do imbróglio, parece ter sigo pega de surpresa pela recusa de sua oferta. 

Em comunicado, a companhia afirmou que estava confiante que sua proposta teria sido boa para os usuários americanos do app de vídeos, enquanto protegeria os interesses de segurança nacional. 

"Estávamos preparados para fazer mudanças significativas e garantir que o serviço atendesse aos mais altos padrões de segurança, privacidade e combate à desinformação, e deixamos esses princípios claros em nossa proposta. Estamos ansiosos para ver como o serviço vai evoluir nessas áreas importantes", afirmou a empresa. 

O prazo para o fim das negociações envolvendo o TikTok é até terça-feira (15). Se a parceria com a Oracle não for aprovada, o aplicativo terá de abandonar os Estados Unidos na quarta-feira (16). 

Via: Reuters

Microsoft Oracle EUA tiktok eua x china bytedance
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você