EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Boston Dynamics anunciou nesta quinta-feira (23) que liberou o kit de desenvolvimento de Spot, o cão-robô. Agora, o “animalzinho” poderá receber comandos e programações de quem o comprar. O principal foco da Boston Dynamics é a indústria.

O kit, que estava disponível desde o final de setembro do ano passado, era destinado apenas para aqueles que entraram no programa de entusiastas. No programa, era possível criar soluções customizadas para o Spot relacionadas com algo próximo da indústria de construção, energia, mineração, entretenimento e segurança pública. Um dos clientes do programa de entusiastas é muito conhecido: Adam Savage, famoso pelo programa de televisão “MythBusters”.

publicidade

Em seu canal no YouTube, Adam fez um vídeo mostrando como o Spot funciona. O kit de desenvolvimento permite “criar métodos de controle, integrar análise de dados dos sensores e expandir as capacidades da plataforma base do robô”. Em outras palavras, a máquina pode receber o software para os novos periféricos e hardware extra.

Uma empresa que já desenvolveu uma aplicação para o cão-robô com o kit de desenvolvimento é a HoloBuilders. A partir de seu aplicativo próprio, um funcionário poderia enviar o Spot a uma área em construção, o qual era capaz de criar imagens em 360 graus do local, que em seguida eram processadas por outro software.

O cãozinho já vem equipado com sensores em todo o seu corpo, quatro patas que o permitem caminhar por superfícies acidentadas e em uma velocidade máxima de 5 km/h. Tudo isso é alimentado por uma bateria removível que oferece até 90 minutos de uso. O Spot pode operar em temperaturas variando entre 20 graus negativos a 45 graus positivos. Além disso, todo o conjunto do robô tem o certificado IP54 – ele resiste ao tempo chuvoso e à poeira.

publicidade

Junto ao lançamento do kit, a Boston Dynamics anunciou uma mudança no gerenciamento. O fundador, Mark Raibert, será o presidente, cedendo seu papel de CEO ao ex-COO Rob Playter. Isso faz parte de um plano maior para a empresa comercializar seus robôs.

Via: Tecnoblog