A Realme é uma marca que tem chamado atenção há tempos por conta de seus celulares e outros produtos. Já no começo de janeiro de 2021, finalmente, a empresa chegou de forma oficial ao Brasil trazendo um dos seus celulares mais populares do momento, o Realme 7 Pro.

O aparelho faz parte do segmento intermediário premium e traz algumas características bem interessantes como a promessa de carregar 50% da bateria do celular em apenas 12 minutos. O Olhar Digital recebeu uma unidade do Realme 7 Pro para testes e te conta em detalhes o que achou do celular. Confira!

publicidade

Realme 7 Pro: Design, acabamento e tela

Seguindo a tendência de muitos aparelhos do seu segmento , o Realme 7 Pro usa o plástico como o principal material de seu acabamento, mas nem por isso ele deixa de ser um aparelho muito bonito. Inclusive, em sua parte traseira, uma pequena listra em que fica o logo da marca deixa o celular com bastante charme.

Realme 7 Pro - Acabamento

As câmeras do aparelho são levemente saltadas em relação ao seu corpo e mesmo sem usar capinha, não senti tanto o risco de elas serem danificadas como vemos em outros celulares. Em relação aos botões, o Realme 7 Pro traz apenas o básico, ou seja, só os botões de volume e para ligar ou desligar.

Realme 7 Pro - Lentes

Com o peso de aproximadamente 182 gramas, eu achei este aparelho bem confortável de segurar. Inclusive, devo dizer, ele não escorrega facilmente e também não apresenta muitas marcas de dedo ou manchas. Já as suas bordas são arredondas enquanto o display fica um tanto saltado, algo que pode até não ser tão bonito, mas que evita toques acidentais e outros problemas.

Em relação a tela, praticamente não existem críticas para serem feitas ao Realme 7 Pro. Ele traz uma tela Super Amoled de 6,4 polegadas com a proteção do Gorilla Glass 3+ e um leitor de impressões digitais integrado, que tem um bom tempo de resposta e reconhecimento. Já a câmera para seflies fica como um “buraco na tela” bem discreto.

No que diz respeito a qualidade, eu devo afirmar que gostei bastante da densidade de pixels do aparelho e do seu nível de brilho. Assim, eu sempre tive uma imagem bem nítida independentemente do ambiente. Já o leitor de impressões digitais se mostrou bem responsivo em meus testes.

Já em relação ao som, o Realme 7 Pro apresenta um bom volume sem distorcer as músicas. Ainda assim, neste quesito, eu achei os graves um tanto ausentes e a qualidade geral poderia ser um pouco mais cristalina.

Realme 7 Pro: Performance e autonomia

No que diz respeito a performance, o Realme 7 Pro até faz bonito em alguns pontos, mas também tem seus deslizes. Antes de entrarmos nos detalhes de como ele saiu nesses testes, veja a sua ficha técnica:

  • Processador Snapdragon 720G;
  • GPU Adreno 618;
  • 8 GB de memória RAM;
  • 128 GB de espaço de armazenamento expansível via cartão microSD;
  • Bateria de 4.500 mAh.

Em relação a performance quando se trata de programas, o celular não faz feio e consegue responder bem em praticamente qualquer aplicativo sem apresentar travamentos ou lentidões. Inclusive, a Realme acertou ao optar por 8 GB de memória no aparelho, uma vez que mesmo ao manter mais de um programa aberto ao mesmo tempo (com a tela dividida), eu não tive qualquer problema.

Por sua vez, para quem está interessado nos números de benchmarks, o Realme 7 Pro atingiu a pontuação de 572 para atividades Single-Core e de 1698 para atividades Multi-Core no Geekbench 5.

Já em jogos, a situação acabou sendo diferente e alguns desapontamentos surgiram. Em títulos mais simples como “Brawl Stars” ou o “Call Of Duty Mobile” (que apesar de bonito, é bem otimizado) a performance foi satisfatória e os títulos rodaram sem grandes problemas.

Realme 7 Pro - Rodando jogo

Por sua vez, em títulos mais recentes e pesado como o “Genshin Impact”, eu tive que deixar as configurações gráficas do jogo no mínimo para amenizar os engasgos e ter uma experiência melhor. Inclusive, estes mesmos travamentos foram vistos em outros jogos que não são tão pesados assim como o “Otherworld Legends”.

Agora, se existe um quesito onde o Realme 7 Pro se sobressai é na bateria. Com 100% de carga na sua bateria, após usar o celular com o nível de brilho da tela no máximo, após uma hora e meia de uso vendo vídeos, a sua carga desceu apenas para 86%. Já no outro dia, utilizando o celular para jogar e com o nível de brilho no máximo, após duas horas e quinze minutos de uso, a bateria do celular foi de 64% para 47%.

Além desta ótima autonomia demonstrada acima, o tempo de recarga da bateria do aparelho também não desaponta. Em 15 minutos ligado na tomada a carga da bateria subiu de 0 para 47%. Já a recarga completa foi feita em 43 minutos.

Fotos

Para a parte de fotos, o Realme 7 Pro consegue apresentar bons resultados, mas existem alguns pontos para ficar atento. Antes de entrarmos nos detalhes de nosso teste, primeiro, veja quais são as suas lentes:

  • Lente Wide de 64 megapixels com abertura f/1.8;
  • Lente Ultrawide de 8 megapixels com abertura f/2.3;
  • Lente Macro de 2 megapixels com abertura f/2.4;
  • Sensor de profundidade com 2 megapixels e abertura f/2.4.

As fotos tiradas com a lente wide do celular apresentam um bom resultado, ainda que elas não tenham o maior nível de detalhes possível. De forma geral, entretanto, as cores um “esbranquiçadas” ou “desbotadas” podem não agradar a todos. Veja algumas fotos tiradas abaixo:

Realme 7 Pro: Foto com lente wide em ambiente aberto
Foto com lente wide em ambiente aberto
Realme 7 Pro: Foto com lente wide em ambiente aberto e modo de saturação ativado
Foto com lente wide em ambiente aberto e modo de saturação ativado
Realme 7 Pro: Foto com lente wide em ambiente fechado
Foto com lente wide em ambiente fechado

O aplicativo de câmera do Realme 7 Pro, vale notar, vem com um modo chamado “cor deslumbrante de IA”, que adiciona um certo nível de saturação as fotos (visto em uma das imagens acima) e que muda o resultado, mas ele não fica legal em todas situações. Já um lado positivo, como você deve ter visto nas imagens acima é que este celular consegue se sair bem até mesmo em ambientes fechados e com um nível de iluminação menor. Inclusive, o aparelho se sai bem em fotos tiradas a noite tanto com o modo noturno ativado quanto desativado. Veja alguns exemplos:

Realme 7 Pro: Foto sem modo noturno
Foto sem modo noturno
Realme 7 Pro: Foto com modo noturno
Foto com modo noturno
Realme 7 Pro: Foto sem modo noturno
Foto sem modo noturno
Realme 7 Pro: Foto com modo noturno
Foto com modo noturno

Já a lente ultrawide apresenta cores um pouco mais vivas em comparação a wide e tem um campo de visão bem generoso. Confira a imagem abaixo.

Realme 7 Pro: Foto com lente ultrawide
Foto com lente ultrawide

A lente macro do Realme 7 também realiza um bom trabalho e com cores vivas se comparadas a da lente wide. Com ela você conseguirá tirar boas fotos de pequenos detalhes, entretanto, um pequeno ruído ainda pode ser notado em certas partes.

Realme 7 Pro: foto com lente macro
Foto com lente macro
Realme 7 Pro: Realme 7 Pro: foto com lente macro
Foto com lente macro

Por sua vez, a câmera de selfies do celular traz cores com um pouco de excesso no nível de saturação, mas com um bom nível de detalhes. Aqui, até devo admitir, eu pessoalmente senti que o pós processamento adicionou muitos efeitos a foto deixando-a quase como uma pintura (ao menos no céu), o que não me agrada tanto.

Realme 7 Pro - Selfie
Selfie

Realme 7 Pro: Sistema

Por padrão, o Realme 7 Pro vem com o Android 10 instalado por padrão. Já a sua interface fica por conta da Realme UI, que é da própria marca. De forma geral, a interface da Realme nos menus é bem diferente do que se vê em celulares com o Android puro, mas ela agrada bastante.

Além de ser bem organizada, a Realme UI traz algumas funções bem úteis nativas como a possibilidade de clonar aplicativos, um gerenciador de games para liberar memória e evitar notificações, modo para crianças e até funções para alterar como os atalhos do celular funcionam. Além de tudo isto, ao invés de ter que esperar por uma nova versão da interface para usar uma função nova, você pode testar estes recursos como o “Super modo de espera noturno” através do “Laboratório Realme”, que funciona como um programa beta.

Já em relação a aplicativos pré-instalados, o Realme 7 Pro vem com alguns programas além do essencial (Explorador de arquivos, calculadora e outros). Felizmente, a grande maioria destes programas podem ser desinstalados sem root ou envolvendo qualquer processo que tire a garantia do aparelho. Inclusive, quem gosta de personalização, gostará de saber que Realme também traz uma loja de temas com um acervo decente.

Realme 7 Pro: Preço e disponibilidade

O Realme 7 Pro foi lançado no mês de janeiro de 2021 de forma oficial no Brasil com o preço sugerido de R$ 2.999,00. Entretanto, quem for adquirir o celular no período da pré-venda (até dia 21 de janeiro), poderá encontrá-lo com o preço de R$ 2.799,00.

Realme 7 Pro: Conclusão

O Realme 7 Pro é um bom aparelho do segmento intermediário premium, que apesar de ter um acabamento simples ainda é bonito. A sua tela acaba sendo um dos destaques, já que ao ser do tipo Super Amoled, além de entregar uma boa imagem, ela traz o leitor de impressões digitais integrado.

Em relação a performance, entretanto, é preciso dizer que ao menos para jogos, o Realme 7 Pro nos desapontou um pouco em certos títulos. Mas, nos programas mais comuns, o aparelho sempre foi bem responsivo em nossos testes. Por sua vez, a bateria do Realme 7 Pro foi quem realmente nos surpreendeu com a sua autononima e tempos de recarga excelentes.

Já a câmera do Realme 7 Pro também entrega uma ótima qualidade de imagem. É verdade que você, às vezes, tem que ativar o modo para “saturar” algumas imagens para melhorar a sua qualidade,mas as imagens obtidas por nós com ele mostraram bons resultados. O preço do aparelho, por sua vez, ainda pode ser um pouco alto, mas ele ainda pode atender a necessidade de muita gente que não esteja preocupada em jogar.